Chacina de corintianos faz um ano e torcida faz ato de protesto na Sé

Protesto na Sé pede justiça e homenageia André, Edilsinho, Fábio, Jhow, Markinho, Mydras, Matheus e Ricardo

Noite de sábado, 18 de abril de 2015. Oito corintianos da organizada Pavilhão Nove são executados a tiros, por três homens, na quadra da torcida, enquanto preparavam o material para levar ao jogo do Corinthians, no dia seguinte. Outros quatro conseguem correr e escapam. Esse terrível episódio de violência será lembrado nesta segunda-feira (18), exatamente um ano depois, no ato “Somos por Justiça”, na Praça da Sé, às 17 horas. A manifestação pede solução e justiça para o assassinato dos oito integrantes da Pavilhão: André, Edilsinho, Fábio, Jhow, Markinho, Mydras, Matheus e Ricardo.

LEIA MAIS

Gaviões da Fiel decide fazer manifestação-monstro no Anhangabaú

Acusado de espancar membros da Gaviões, torcedor da Mancha Alviverde é preso

Polícia Militar vai evitar novos conflitos com a Gaviões da Fiel

No ato de protesto, convocado pela torcida na página oficial do Facebook, falarão membros da Pavilhão Nove, familiares das vítimas e representantes do Fórum Hip Hop Municipal SP, Tortura Nunca Mais e Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica.

Reportagens da época do crime relataram que os assassinos entraram no local por volta das 23h, obrigaram os torcedores a deitar no chão e, em seguida, atiraram. Sete deles morreram na hora e um foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu. Desde o início das investigações, familiares e amigos das vítimas têm acompanhado as audiências de instrução do caso na Justiça.  Segundo informações da Agência Brasil, uma nova audiência foi marcada para o dia 27 de junho, quando os dois homens acusados pela chacina – um policial militar e um ex-PM – prestarão depoimento.  Somente após essa etapa, a Justiça determinará – ou não – se eles se tornarão réus do processo e serão levados a julgamento.

 

Imagem: reprodução da página oficial do Facebook  – Torcida Pavilhão Nove



Sou formado em Comunicação Social e sempre atuei com Jornalismo corporativo e Marketing. Apaixonado por esportes, com preferência para futebol, vôlei, basquete e handebol, nessa ordem. Acompanho o noticiário esportivo pela mídia tradicional/internet e procuro sempre unir duas paixões - esportes e turismo - nas minhas férias ou períodos de folga.