Arsenal e Norwich City será marcado por protestos contra Arsène Wenger

O próximo encontro de Arsenal e sua torcida no Emirates Stadium, que acontecerá hoje contra o Norwich, promete ser marcado por novos protestos. De acordo com as torcidas organizadas “RedAction”, “The Black Scarf Movement” e “Arsenal Supporters’ Trust”, neste sábado contra o Norwich City, cartazes de reivindicações serão erguidos nas arquibancadas.

LEIA MAIS: CINCO MOTIVOS PARA ASSISTIR AO CAMPEONATO INGLÊS NESTE FINAL DE SEMANA

TÉCNICO DO LEICESTER GANHARÁ UMA FORTUNA CASO CONQUISTE O INGLÊS

De acordo com o jornalista Mark Bryans (via Mail Online), e outros tabloides e jornais britânicos, as organizações emitiram declarações nesta terça-feira (26), anunciando os planos e convocando os fãs do clube, para que todos levassem ao jogo, cartazes com os seguintes dizeres: “Time For Change. Arsenal is stale—fresh approach needed”. Que em português quer dizer mais ou menos “Hora da mudança. Arsenal está ultrapassado – Uma nova abordagem é necessária”.

protesto 1

A ideia é que todos os torcedores do Arsenal erguessem uma placa com esta mensagem aos 12’ e 78’ minutos de jogo. Para simbolizar os 12 anos em que o Arsenal não vence a Premier League e se quer consegue brigar pelo título. Mas ainda segundo as publicações, Arsène Wenger vem enfrentando protestos de sua torcida, ao menos 5 anos, porém, como a equipe venceu duas FA Cup e nunca ficou de fora da Uefa Champions League, sob seu comando, ele permaneceu no cargo. No entanto, sua situação piorou consideravelmente este ano, isso devido à falta de investimento no elenco e a falta de alma da equipe, que visivelmente, não compete os campeonatos como tem que ser.

Mas o protesto segundo o jornalista, Mark Bryans, não será somente para a saída de Arsène Wenger. Os defensores da causa, também, estão pedindo a “cabeça” do proprietário majoritário do clube, Stan Kroenke, e pedem para que o mandatário tome medidas cabíveis no clube.q Já que segundo a organizada “RedAction” ele é “um proprietário ausente que tira dinheiro do clube”.

“Temos um gerente que não vai usar os recursos disponíveis que temos para fortalecer uma equipe, na qual, todos podem ver as necessidades de investimento. Possuímos um dos ingressos mais caros do futebol mundial e mesmo assim, isto não é investido no clube.”

“Os fãs estão brigando entre si, para entender o que está realmente de errado no Arsenal e de quem é a culpa – mas é claro que estamos em um barranco, e que algo precisa mudar.” Relatou um porta-voz da RedAction.

Em um comunicado separado a “The Black Scarf Movement” disse: “Se é o gerente, ou Stan Kroenke, tem que ir, as necessidades tem que serem colocadas na mesa para se discutir, deve ser lembrado, que somos um clube de futebol, e a mudança no Arsenal é necessária, uma nova abordagem tem de acontecer para trazer de volta um pouco de emoção a este grande clube”

Vale lembrar que este não será o primeiro protesto na temporada. Em março, quando o Arsenal venceu por goleada o Hull City, pela FA Cup, diversos torcedores levaram faixas para o estádio pedindo a saída do comandante francês, que está no cargo desde 1996:  “Arsène, obrigado pelas memórias. Mas é hora de dizer adeus”. Em outra faixa era possível ler o seguinte: “Todas as coisas boas chegam ao fim”.

Apesar do momento ruim do Arsenal, dentro e fora do campo, a maior bronca de toda a torcida, e que Arsène Wenger deixou escapar a maior chance dos últimos anos de voltar a conquistar a Premier League, já que seus maiores rivais, Chelsea, Manchester United City e Liverpool, não estavam bem no campeonato e os Gunners deram bobeira para Leicester City e o rival Tottenham na briga pelo título.

Credito da Foto: Getty Images.

 

 

 

 



Sou um blogueiro/Colunista do PSArsenal fanático pelos Gunners (Arsenal FC). Apesar de novo e sem experiencias jornalisticas, busco o bom vocabulário para apresentar meus conhecimentos do mundo da bola.