Caso também caia na Libertadores, São Paulo terá mais de 20 dias de “férias”

Mercado da Bola
Crédito de imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Depois da derrota por 4 a 1 para o Osasco Audax neste domingo (17), o São Paulo está eliminado nas quartas de final do Campeonato Paulista. Com isso, até a chegada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor tem “apenas” a Copa Libertadores em disputa. No entanto, o time de Bauza também não tem total garantia de permanência na competição continental.

LEIA MAIS:
CONFIRA O RANKING DE PATROCÍNIO MASTER DOS CLUBES BRASILEIROS EM 2016
VEJA ATLETAS QUE BRILHAM NA EUROPA E JÁ SABEM ONDE QUEREM JOGAR NO RETORNO AO BRASIL

Com oito pontos, o São Paulo vem empatado com o River Plate, da Argentina, na ponta do grupo 1 (ficando em segundo por ter menor saldo de gols – seis conta nove). No entanto, o The Strongest, da Bolívia, vem logo atrás, com um ponto a menos. Nesta quinta (21), os bolivianos recebem o Tricolor no estádio Hernando Siles, em La Paz, onde costumam ser muito fortes.

Para se classificar, o time de Bauza não pode ser derrotado, mas, nos 3600 metros da altitude de La Paz, os adversários sentem mais dificuldades que o usual. Assim sendo, caso não consiga garantir sua vaga entre os 16 remanescentes na Libertadores, o Tricolor Paulista pode ficar mais de 20 dias de “férias forçadas”, sem disputar uma partida oficial.

Isso acontece porque o Campeonato Brasileiro começa somente no final de semana de 14 e 15 de maio. Com data específica ainda a ser definida, o São Paulo encara o Botafogo fora de casa. Ainda que seja no dia 14, o intervalo entre a partida contra o The Strongest e o alvinegro carioca é de 23 dias. Para o time de Bauza, resta, então, lutar pela manutenção do clube brasileiro na competição continental.



Jornalista formado pelo Mackenzie (SP), pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias e pós-graduando em Assessoria de Comunicação e Mídias Sociais pela Anhembi Morumbi (SP). Apaixonado por esportes desde 1994.