Comentarista critica postura de Guerrero contra o Vasco: “Foi ser otário”

Gilvan de Souza/Flamengo

As polêmicas envolvendo o clássico entre Flamengo x Vasco, na última quarta-feira (30) ainda estão longe de chegar ao fim. No duelo que terminou empatado por 1 a 1, gols de Marcelo Cirino e Riascos, um dos momentos que mais chamou a atenção foram as provocações entre Rodrigo e Guerrero.

LEIA MAIS:
VEJA COMO COMPRAR SEUS INGRESSOS PARA O UFC 198
MEDALHISTA OLÍMPICO CRITICA RACISMO NO JUDÔ BRASILEIRO: “O ESPORTE É PARA TODOS”
EX-LUTADOR DO UFC É PRESO POR TER PLANTAÇÃO DE MACONHA NA INGLATERRA
VÍDEO: JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 VIRAM PIADA INTERNACIONAL POR CAUSA DE POLUIÇÃO
VÍDEO: PLACA DE MADEIRA PROVOCA GRAVE LESÃO EM JOGADORA DE BASQUETE
VÍDEO: INCÊNDIO PARALISA JOGO NA INGLATERRA E TORCEDORES INVADEM O CAMPO

Já não é de hoje que o defensor vascaíno e o atacante rubro-negro se estranham no clássico e, no último jogo, isso voltou a acontecer. Provocado por Rodrigo, Guerrero acabou se irritando e agredindo o capitão do Vasco. O lance, flagrado pela arbitragem, poderia ter resultado na expulsão do jogador, analisou o comentarista Dé Aranha:

“Eu joguei futebol em uma época em que não existiam tantas câmeras, tínhamos apenas videotape. Os jogadores se provocavam de uma maneira sadia, apenas para promover os jogos. Hoje não se pode nada. Eu era folgado, irreverente, mas nunca machuquei ninguém. Eu usava a irreverência para vencer. Eu tentava tirar o adversário do serio. O futebol está chato, previsível. O futebol tem de mudar, temos de ser mais flexíveis. O que o Guerrero fez foi ser otário, poderia ter sido expulso e prejudicado o time do Flamengo”, disse Dé, ao LANCE!.

Crédito da Foto: Gilvan de Souza/Flamengo