Egídio: “Está tendo o dedo do Cuca no time”

(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Na entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira (5), no CT do Palmeiras, o lateral-esquerdo Egídio cobriu o técnico Cuca de elogios. Segundo o atleta, Cuca chegou com novas estratégias e as duas últimas vitórias tiveram o dedo do treinador.

LEIA MAIS:
SÃO PAULO PODE TER DUAS NOVIDADES PARA A PARTIDA CONTRA O TRUJILLANOS

“A gente fica muito feliz por poder atuar bem, ainda mais em um clássico. Sabíamos que seria um jogo difícil e que tínhamos de ganhar senão dificultaria muito a nossa situação no Paulista. Voltamos a encontrar o nosso futebol alegre, não estávamos vindo bem. O Cuca chegou e montou uma estratégia, não só neste jogo como no último também. Está tendo o dedo do Cuca no time e isso está fazendo a diferença”, disse o lateral que ganhou a posição de titular da equipe com a chegada do novo treinador.

Egídio ainda falou sobre o jogo desta quarta-feira, na Argentina, contra o Rosário Central. Para o defensor, este é o jogo do ano para a equipe, já que, se não conseguir a vitória, estará eliminada da Copa Libertadores. “É o jogo do ano, uma final para a gente. Eu nem estou pensando em um resultado negativo. Realmente, eu estou bem confiante no time, que se mostrou muito forte no clássico, até quebrando um tabu dentro do Pacaembu. Temos de levar essa força para dentro de campo. O time é muito unido, todos são amigos e é isso que temos de levar para campo.”

Ainda sobre Cuca, Egídio explicou como o treinador tem mexido com os brios da equipe alviverde e como tem dado a cara dele ao time, já que o técnico pouco teve a oportunidade de realizar treinamentos devido ao calendário cheio. “Ele mexeu com a gente com muita conversa. Ele é um treinador vencedor e está formando o time com a cara dele, tanto que pegou muita gente de surpresa com a escalação que colocou no clássico. Não sabemos se ele repetirá, mas ele está fazendo um ótimo trabalho. Não está tendo tempo para trabalhar o time em campo, o Cuca está pegando a gente na conversa e estamos entendendo o que ele quer.”