Empates em série, sombra de Marcelo Oliveira e goleadas: a reviravolta de Argel

Argel
Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Só a sexta-feira era santa, porque, no Beira-Rio, nada de paz. Um grupo de cerca de 40 colorados aproveitou o feriado e, mesmo em um dia chuvoso em Porto Alegre, foi ao Beira-Rio protestar contra o time. Dois dias antes, o colorado havia sido eliminado nos pênaltis pelo Fluminense na semifinal da Primeira Liga após empatar no tempo normal – era o quarto empate do Inter em sequência.

LEIA MAIS:

10 trapalhadas históricas em clássicos do futebol brasileiro

No aniversário do Inter, D’Alessandro presta homenagem: “Aprendi a te querer”

O principal alvo das reclamações dos torcedores naquele dia era o meia Anderson, que se via no centro de uma grande polêmica após ter feito duros xingamentos via rede social a uma torcedora que cobrou mais comprometimento. Mas Argel não passava impune. Também pela internet, muitos torcedores pediam sua saída e pregavam a contratação de Marcelo Oliveira, sem clube desde a saída do Palmeiras.

Mesmo com toda a onda de críticas sobre o futebol do time, justas a partir da falta de superioridade em campo, o Inter seguia – e segue – com apenas uma derrota na temporada. O único insucesso foi no Beira-Rio, no dia 24 de fevereiro, pela primeira fase do Gauchão, contra o Veranópolis. O time do interior do estado virou o jogo e venceu por 2×1. Um dia depois dos protestos, no sábado de aleluia, um novo Inter foi visto em campo e, com bom futebol, construiu uma boa vitória por 4×2 sobre o Novo Hamburgo.

Anderson, o criticado, fez um gol e deu uma assistência, tornando-se um dos nomes da partida – algo que se repetiria no jogo seguinte, na vitória por 4×1 sobre o Brasil de Pelotas. Depois de um péssimo primeiro tempo na última quinta-feira, o Inter acordou e, no embalo do seu camisa 8, empilhou quatro gols no segundo tempo e venceu o Xavante. Por fim, no último domingo, mesmo repleto de desfalques o colorado manteve a boa fase e fez 3×0 no Glória, fora de casa, obtendo a classificação no 3° lugar no Gauchão.

Desta forma, Argel chegou ao seu oitavo jogo de invencibilidade no comando do Inter – a sua maior série invicta desde que chegou ao Beira-Rio em agosto de 2015. E a sequência já tem data para ser colocada à prova: no próximo domingo, o colorado enfrenta o São Paulo, de Rio Grande, no Beira-Rio, em jogo único pelas quartas do Gauchão. Mais um teste para o novo Inter de Argel.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.