Este vídeo lembra que em 2009 o Palmeiras garantiu uma classificação épica na Libertadores

Reprodução

O ano é 2016, mas a situação do Palmeiras na Libertadores é muito semelhante ao cenário vivido pelo clube em 2009, quando garantiu uma classificação para as oitavas de final da competição, praticamente, aos 45 minutos do segundo tempo – literalmente.

Para quem não se lembra, o Palmeiras chegou nessa fase da competição precisando vencer os dois últimos jogos da fase de grupo, contra a LDU, no Palestra Itália, e Colo-Colo, no Chile. Assim como hoje, o Verdão precisa vencer o Rosário, na Argentina, e o River Plate, no Allianz Parque.

Além disso, em 2009 quase nenhum comentarista esportivo acreditava na possibilidade do Verdão garantir uma vaga na fase seguinte da competição, e em 2016, a história se repete. Afinal, “vencer o Rosário na Argentina é impossível”.

Na ocasião, o Palmeiras venceu a LDU por 2×0 no Palestra Itália, e levou a decisão da vaga para o jogo contra o Colo-Colo, no Chile. Todo mundo lembra do golaço do Cleiton Xavier, nos minutos finais, mas naquela partida, aconteceram muitas coisas que comprovam o quão épica foi a classificação do Verdão.

O Palmeiras perdeu o Diego Souza, um dos principais jogadores daquele time, por lesão durante a partida. Pierre, o guerreiro, se machucou, chorou na beira no gramado, mas voltou a campo para salvar em cima da linha o que seria o gol do Colo-Colo antes de deixar o campo, também lesionado.

A equipe, então comandada por Vanderlei Luxemburgo, ainda ficou um jogador a menos após a expulsão do zagueiro Marcão ainda no primeiro tempo. Após todos esses problemas, o Palmeiras ainda abriu o placar, mas na última bola do jogo, o goleiro Marcos precisou dar uma leve desviada na bola para evitar o gol dos chilenos.

Pra entender o que foi aquela classificação, o palmeirenses Gabriel Santoro produziu um vídeo relembrando tudo o que acontece, e você PRECISA ver: