Ex líder do ranking mundial não jogará torneio por causa da imprensa

A sérvia Ana Ivanovic já ganhou título de Grand Slam, já foi líder do ranking mundial e até já ajudou a sua seleção a chegar à final de uma Fed Cup, mas nem por isso tem boa imprensa no seu país. As seguintes derrotas da tenista de 28 anos e a sua agitada vida pessoal ao lado de seu noivo Bastian Schweinsteiger são constantemente mais relevantes de qualquer um dos seus sucessos, em um país em que até Novak Djokovic – líder do ranking da ATP – chega a ser incompreendido por parte da opinião pública.

Nesta terça-feira, na véspera da confirmação oficial de quais atletas a Sérvia vai levar para jogar as eliminatórias contra a Bélgica – quem vencer classifica-se para o Grupo Mundial II.  A mesma imprensa sérvia que Ivanovic teria anunciado a sua retirada da seleção nacional, que representou por 12 vezes na sua carreira, com 20 vitórias e nove derrotas.

Aos 28 anos, Ivanovic está farta das inúmeras críticas a que é sujeita cada vez que a seleção sérvia não atinge os seus objetivos e o turbulento convívio com a capitã da sérvia, Tatjana Jecmenica, que durante muitos anos foi uma das que criticou publicamente os insucessos da seleção nacional e as suas jogadoras, também pesou para sua opinião;

A mesma Jecmenica confirmou a não participação de Ivanovic. “Ela nos enviou um e-mail e explicou que se retiraria da seleção nacional. Tentamos fazer com que ela mudasse de ideia, mas isso não aconteceu. É uma pena, porque com ela e a Jelena a nossa equipa poderia lutar com qualquer seleção do Mundo e assim ficamos enfraquecidas”.

A saída de Ivanovic não compromete a sua classificação para o Rio’2016, que já foi alcançada há vários meses.