Ginástica artística feminina vence evento-teste e garante vaga para Rio-2016

foto: Ricardo Bufolin/Instagram Oficial CBG
foto: Ricardo Bufolin/Instagram Oficial CBG

A seleção de ginástica artística feminina do Brasil foi para o evento-teste da modalidade nesse domingo (17) com o desafio de se classificar para a Rio-2016. Depois de um amargo nono lugar no Mundial de Glasgow, em 2015, essa era, nada menos, do que a última chance para garantir a vaga. Liderada pelas veteranas Daniele Hypolito e Jade Barbosa, a seleção somou 226.477 pontos e conquistou a vaga para os Jogos Olímpicos e o ouro da competição.

http://torcedores.com/noticias/2015/10/mundial-de-glasgow-selecao-masculina-garante-vaga-para-rio-2016 

“Essa pontuação nos renderia o quarto lugar no Mundial do ano passado, o que nos classificaria direto, mas acredito que nada nessa vida é por acaso. Nós tivemos a chance de competir no Brasil, no ginásio oficial, com a equipe completa, com a torcida e essa experiência outros países não tiveram. Foi melhor assim. Vamos sair daqui mais consagradas”, destacou Georgette Vidor, coordenadora da Seleção de Ginástica Artística Feminina da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Segundo a CBG, logo no primeiro aparelho, trave, Daniele Hypolito fez uma prova segura e conquistou 14.166 pontos, seguida por Jade Barbosa 14.233, Flávia Saraiva 14.566, Lorrane Oliveira 13.566 e Carolyne Pedro 12.466. Animada por seu início bom, Daniele foi para o solo e fechou a prova com a pontuação de 13.933; Jade 13.891, Flávia 14.150, Lorrane 13.400 e Carolyne 12.300.

A melhor nota brasileira no dia foi no salto, com Jade Barbosa 14.966. Daniele, a única do País a fazer dois saltos, com o objetivo de avançar para a final, ficou com 14.433 como média (14.333 no primeiro e 14.533 no segundo), Flávia 14.533, Lorrane 14.608 e Rebeca 14.933. Por fim, as meninas do Brasil foram para as barras assimétricas. Carolyne abriu a rotação com 13.433, seguida por Jade 12.733, Flávia 13.633, Lorrane 14.066 e Rebeca 14.400.

“A sensação que tenho é muito boa, porque entrei para ajudar a equipe em apenas dois aparelhos e fiz o meu melhor. Todas nós fizemos o máximo que podíamos hoje e foi demais contar com o calor do público nas arquibancadas, que soube competir junto com a gente”, disse Rebeca, de 16 anos, em entrevista à CBG.

Com 226.477 pontos no total, as ginastas brasileiras conquistaram o ouro do evento-teste, ficando à frente da Alemanha (223,977), Bélgica (221,438) e França (220,869), que também garantiram vaga para a Rio-2016. Os outros países participantes foram Austrália (218,428), Suíça (218,336), Romênia (216,569) e Coreia do Sul (203,828).

Após a classificação para os Jogos Olímpicos, as ginastas voltam à Arena Olímpica do Rio nesta segunda-feira (18) para as finais por aparelhos, a partir das 13h10. Daniele vai brigar por medalhas no salto, Rebeca está classificada nas assimétricas, Flávia e Jade estão na decisão da trave, já Flávia e Daniele estão no solo.

Seleção de ginástica artística feminina
Carolyne Pedro, Daniele Hypolito, Flávia Saraiva, Jade Barbosa, Lorrane Oliveira, Milena Theodoro e Rebeca Andrade
Técnicos: Alexandre Carvalho, Francisco Porath Neto e Iryna Ilyashenko
Fisioterapeuta: Júlio César Mattos
Árbitra: Yumi Sawasato
Coordenadora: Georgette Vidor
Chefe de delegação: Alexandre Alexandrov

foto: Ricardo Bufolin/Instagram CBG



Edilene Mendonça é jornalista diplomada pela UNISA (Universidade de Santo Amaro). Sua trajetória profissional inclui atuações em produtora de vídeo, tevê, campanha política, assessoria de imprensa, site infantil e esporte. Pós-graduada em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU).