Opinião: UFC perderá muito se McGregor se aposentar

Getty Images

Caso a aposentadoria do lutador irlandês Conor McGregor realmente se confirme, o maior perdedor será o UFC. E o motivo é simple: o “Notório” faz jus ao apelido quando o negócio é atrair atenção de fãs e gerar dinheiro. Guardadas as devidas proporções, é como se Neymar resolvesse pendurar as chuteiras, deixando o futebol brasileiro “órfão” de um craque de tamanho quilate.

LEIA MAIS:
CONFIRMADO! MCGREGOR NÃO LUTARÁ NO UFC 200

É claro que McGregor não é Neymar, embora seja um dos melhores atletas do UFC tecnicamente falando. O irlandês é, na verdade, o pacote completo: bom lutador, excelente provocador e garantia de muitos pacotes de pay-per-view vendidos a cada luta. Para melhorar, é europeu, o que garante ao UFC uma inserção poderosa em um continente ainda pouco explorado. E isso tudo dá a McGregor poder de barganha suficiente para negociar contratos lucrativos e definir, praticamente, quando, onde e contra quem lutará.

Por que, então, ele pararia?

O que existe, por enquanto, são rumores. McGregor estaria abalado com a morte do lutador português João Carvalho no último dia 12, em Dublin, na Irlanda. O campeão do UFC teria presenciado o episódio, o que explicaria o trauma – e, talvez, a decisão brusca de interromper a carreira.

Outra “explicação” é que McGregor e o UFC entraram em rota de colisão por questões financeiras. Por isso, o imbróglio e o fim da carreira do europeu. Especula-se também, as possibilidades de lesão e flagra em exames antidoping. Nada disso foi provado até o momento. E nada, claro, deve ser descartado.

A informação oficial, até o momento, veio do presidente do UFC, Dana White. À ESPN dos Estados Unidos, o chefão afirmou que McGregor está fora do UFC 200 – ele faria a luta principal contra o norte-americano Nate Diaz. O motivo? Ter se recusado a participar de uma coletiva de imprensa nesta semana, em Las Vegas, para promover o evento.

Justificativa válida? Talvez, já que o irmão de Nate, Nick Diaz, já foi punido de forma semelhante no passado. Mas não devemos descartar a possibilidade de ser uma cortina de fumaça para a real hipótese de que McGregor tenha realmente decidido pelo fim da carreira.

Seja como for, é uma pena. McGregor fará falta ao MMA e, principalmente, ao UFC.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.