Ricardo Gomes: deveríamos tentar um pouco mais

Ricardo Gomes em entrevista coletiva. Foto: Vitor Silva / SSPress / Divulgação

Fora do G4, Flamengo arranca empate com o Botafogo. Em situação delicada a equipe rubro-negra terminou mais um clássico no empate. Jogando em Juiz de Fora-MG, no Estádio Mário Heleno, o sábado poderia ser pior. Se não fosse Cirino igualando o placar final em 2 a 2. Com o empate o time alvinegro ficou mais distante da liderança da Taça Guanabara e Flamengo podendo ficar de fora da fase final.

LEIA MAIS:

 http://torcedores.com/noticias/2016/03/botafogo-segue-em-busca-de-patrocinador-master

Conhecido por montar boas defesas, Ricardo Gomes, vem sendo muito elogiado por ter dado organização e padrão de jogo ao time Alvinegro. Porém, no jogo de hoje o treinador saiu insatisfeito. “Deveríamos tentar um pouco mais para incomodar. Deveríamos jogar mais do que jogamos, disse Ricardo”.

Com menor investimento dentre todos os clubes grande do Rio, o time de General Severiano, perdeu somente uma partida, para o Vasco da Gama, no domingo passado. Mesmo desacreditado antes de começar a competição o Botafogo vem surpreendendo no campeonato. Falta um pouco mais de ousadia, pressionar na saída de bola, como vem fazendo no inicio dos jogos. De acordo com Ricardo, o time de Muricy dominou após segundo gol do time.

– Demoramos a encontrar uma melhor formação, um espaço no meio para podermos jogar. Jogamos pouco, lutamos muito. Esse foi o jogo. Voltamos um pouco melhor no segundo tempo, até o gol. Depois o Flamengo dominou, ficou com uns 25 minutos dominando e chegou ao empate com méritos – analisou.

Pelo “lado rubro-negro, Muricy, elogiou Alan Patrick: ‘‘melhor meia que nós temos”. Também ressaltou o povoamento do meio de campo da equipe adversária possuía – então tive que aumentar o número no meio. Também, pediu para ter calma.

“Um time não se forma assim. Não se contrata assim nove jogadores e no outro dia tem resultado. Futebol demora um pouquinho. Eu esperava dificuldades, mas acontece que no Brasil a gente vê pouco o trabalho. Estamos jogando, trabalhando, mas ninguém quer saber de nada. A torcida viu que tentamos contra o Vasco e hoje também. Vão nos apoiar, só assim que a gente sai dessa situação”, disse M. Ramalho.



Estudante de jornalismo. Amante incondicional de Futebol e Surfe.