Roma 4×1 Lazio: um derby della capitale para entrar para a história

Credito da foto: Reprodução / Site oficial da AS Roma

A vitória da Roma sobre a Lazio por 4 a 1, neste domingo, no Olímpico, diz mais sobre a temporada das duas equipes do que sobre a partida em si. Os giallorossi claramente dominaram o primeiro tempo, mas a goleada só se construiu, de fato, na segunda etapa, quando a Lazio era melhor. Foi um Derby della Capitale para entrar para a história.

LEIA MAIS
VEJA AS PROVÁVEIS ESCALAÇÕES DE LAZIO E ROMA PARA O DERBY DE DOMINGO
NA VÉSPERA DO DERBY, JOGADORES DA ROMA MOSTRAM CONFIANÇA: “SOMOS MELHORES”
5 JOGADORES QUE VOCÊ NÃO LEMBRAVA QUE JOGARAM NA ROMA

O primeiro tempo foi inteiro da Roma. El Shaarawy era o jogador mais perigoso no gramado, principalmente com jogadas pela esquerda. Por outro lado, faltou efetividade: cruzamentos ruins e chutes sem muita potência ou direção. Vale mencionar a boa jogada do belga Nainggolan, que driblou 4 biancocelestes antes de chutar por cima da trave. A Lazio pouco atacava.

O gol saiu em jogada despretensiosa. Perotti acionou Digne na esquerda. O francês cruzou e El Shaarawy subiu sozinho, desviando de leve. Marchetti não teve reação. O 1 a 0 fazia alguma justiça ao domínio romanista, com mais de 61% de posse de bola.

LAZIO PRESSIONA. MUITO.

No segundo tempo, Stefano Pioli, técnico da Lazio, tirou Matri e Candreva para entrada de Klose e Keita. As novas peças alteraram completamente o panorama do jogo. Percebia-se uma melhora no jogo biancoceleste. Nem o gol de Dzeko, aproveitando rebote do chute de Perotti, diminuiu o ímpeto da Lazio.

Após o gol, mais pressão.  Em uma sequência incrível, duas bolas na trave. Uma delas só aconteceu após Szczesny defender uma cabeçada de Parolo dentro da pequena área. Em outra chance, Manolas deu um carrinho preciso em cima da hora e evitou o chute. Tanta pressão só poderia resultar em gol: o goleiro polonês saiu muito mal e a bola sobrou para Parolo diminuir.

A MÁGICA DE SPALLETTI

Se Pioli já tinha feito a diferença, Luciano Spalletti, técnico da Roma, retribuiu. Salah deixou o gramado para a entrada de Zukanovic. A Roma passou a se proteger melhor e a fechar os espaços, reduzindo a pressão da Lazio. Reequilibradas as forças, a goleada se desenhou.

Se Totti e De Rossi, bandeiras da Roma, ficaram no banco, Alessandro Florenzi, principal revelação romanista e nitidamente sucessor (de fato e de direito) da braçadeira de capitão, chutou de fora da área e marcou o gol do desafogo. Diego Perotti, mais pro fim do jogo, também acertou um belo chute e deu números finais ao placar. Lazio 1×4 Roma.

As derrotas de Fiorentina e Napoli aproximaram a Roma de se classificar diretamente para a fase de grupos da Liga dos Campeões, principal objetivo da temporada. Para a Lazio, resta curar as feridas do derby della capitale e repensar as decisões tomadas, já visando a temporada 2016/2017.



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias