Wendell Lira quase não jogou em 2015 e está mais ativo nas igrejas que em campo

Crédito da Foto: Reprodução/ Facebook oficial

O atacante Wendell Lira foi o vencedor do Puskás de 2015, prêmio da Fifa para o autor do gol mais bonito do ano, mas está mais ativo nas igrejas evangélicas do que em campo.

Na última segunda, 28 de março, ele estava dando o relato do feito à uma intervenção de Deus em sua vida na sede da Comunidade Batista de Goiânia, em Goiás.

O vencedor do Puskás disse ao UOL que recebe “vários convites e pelo menos três vezes por semana eu vou a igrejas aqui em Goiânia para dar meu testemunho”. Ele explicou que tenta fazer esses testemunhos nas horas vagas.

Wendell venceu o prêmio pelo gol que marcou em 2015, no Campeonato Goiano, quando defendia o Goianésia. Com esse gol sendo aclamado pelos brasileiros, que votaram em peso e foram responsáveis pela vitória do jogador na eleição da Fifa.

O jogador de 27 anos que estava desempregado no último ano, quando assinou contrato com o Vila Nova, de Goiânia (GO), porém não tem sido aproveitado pelo técnico do time, Rogério Mancini, e está ficando no banco durante as partidas. Ele começou a treinar apenas na metade de fevereiro, o que acabou influenciando e a expectativa era que estivesse pronto apenas na metade de abril, disse o técnico ao Estadão.

Wendell, que é evangélico, acredita que por não ter feito a pré-temporada para ir a Zurique, Suíça receber o prêmio, pode ter afetado seu desempenho. Apesar de não ser fundamental para os jogos, ele virou garoto-propaganda não só das igrejas como do clube também, que passou a contar com sua presença em eventos e usar sua imagem para divulgar o clube.