Atlético-MG: Pratto diz que decisão de bater pênalti contra o América-MG foi dos dois

Pratto, atacante do Atlético-MG
Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

Quando o torcedor do Atlético-MG viu neste domingo (1º) Robinho cobrar o pênalti contra o América-MG, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, achou estranho. O cobrador oficial é Lucas Pratto, porém a decisão foi mudada em cima da hora e o camisa 7 assumiu a cobrança, defendida por João Ricardo.

VEJA MAIS
ROBINHO EXPLICA PÊNALTI PERDIDO E PEDE MAIS HUMILDADE A ZAGUEIRO RIVAL
LIBERTADORES: ATLÉTICO-MG PODE TER DUAS BAIXAS PARA JOGO DE VOLTA CONTRA O RACING
AMÉRICA-MG 2 X 1 ATLÉTICO-MG: ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA

Para evitar polêmica, Pratto, após o duelo, perdido pelo Galo por 2 a 1, explicou brevemente a situação e disse que a decisão do Rei das Pedaladas chutar a penalidade foi de ambos. “Foi uma decisão dos dois”, disse rapidamente o camisa 9 atleticano na saída de campo do Independência. Caso fosse gol, o Alvinegro de Minas poderia ter saído até com o empate.

Diego Aguirre destacou o poder de decisão que Robinho ter e por isso não vetou sua cobrança. “Robinho, eu imagino que já bateu pênalti importante na sua vida. Não ia falar para Robinho não bater um pênalti, porque é o Robinho”, declarou o comandante sul-americano na sala de imprensa, em entrevista coletiva.

Já Robinho assumiu a responsabilidade pelo erro e ainda “cutucou” o zagueiro americano Alison. “Com todo respeito ao João, mas eu bati mal. A decisão está aberta. Deixar um recado para o número 3 deles, o Alison, que saiu tratando a gente mal. No futebol tudo pode mudar”, justificou.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.