Opinião: O segundo jogo entre Santos e Audax será ainda melhor

(Foto: Reprodução/Flickr Santos FC - Arte Janaína Santista)

Qualquer que fosse o resultado na partida deste domingo, não seria nenhuma surpresa. Audax e Santos tem estilos de jogos semelhantes e geralmente, não perdoa quando saem nos contra-ataques.

LEIA MAIS:
VELLOSO PROVOCA MILTON NEVES AO VIVO: “VOCÊ ESTÁ VIRANDO PÉ-FRIO”
ELOGIADO POR DORIVAL JR, RONALDO MENDES TEM SORTE CONTRA O AUDAX

O Audax teve mais posse de bola, tentava jogadas com base em toques curtos. O Santos tentava definir em passes genais do meia Lucas Lima e faro de gol da dupla de ataque Ricardo Oliveira e Gabriel Barbosa, mas os bombardeios santista paravam no goleiro Sidão.

Aos 12 minutos do segundo tempo, saiu o primeiro gol do jogo, era do Audax. Em jogada tradicional do time de Fernando Diniz, Mike, que havia entrado no intervalo, cortou o zagueiro santista Gustavo Henrique e mandou uma bomba rasteira no cantinho do gol direito de Vanderlei, Audax 1×0 Santos.

O jogo continuava no ‘toma lá da cá’, jogadores santistas tentavam de quase todas as formas possíveis converter as jogadas em gol. Mas tudo parecia conspirar contra o time da Baixada, aos 20 minutos do segundo tempo, Lucas Lima recebeu um passe de David Braz e finalizou em cima de Sidão.

Após conclusão do lance, o camisa 20 santista permaneceu no chão o tornozelo direito e não conseguia se manter em campo. Rapidamente, Dorival Jr. substituiu o craque e colocou jovem Ronaldo Mendes. Após cerca de 22 minutos em campo, Ronaldo aproveitou uma bobeira do lateral do Audax, ‘Tchê’, e mandou um verdadeiro ‘pombo sem-asa’ no canto esquerdo do goleiro Sidão.

Após o gol santista, os times continuaram a atacar, o Audax com mais frequência. Mas ficou apenas nisso. Nada melhor que ter um jogo da magnitude, claro em relação aos estilos semelhantes de jogar, na Vila, um templo sagrado do futebol. Porém, o Santos além de jogar em casa não perde na Vila há mais de 26 jogos e quer manter o retrospecto e levar a taça.



Apaixonado por futebol, amante da Fórmula 1, comentarista político quando necessário e peladeiro sempre.