De 1 a 11: o melhor Corinthians que eu vi jogar

Foto: Reprodução

Tenho 30 anos e passei a acompanhar o Corinthians em meados da década de 90 quando estava na transição da infância para a adolescência. Meu tio me incentivou a acompanhar os jogos do alvinegro. Foi o responsável pelo meu vício em futebol.

Durante 20 anos vi grandes times e também aqueles que causam pesadelos em todo corintiano. Contudo, prefiro guardar em minha mente somente os bons momentos.

Fui instigado pela redação do Torcedores.com a montar a seleção do melhor Corinthians que vi jogar. Segue abaixo:

Goleiro: Dida – Jamais sairá da minha cabeça o histórico Corinthians x São Paulo, pela semifinal do Brasileirão de 99 quando defendeu duas cobranças de pênalti de Raí. Foi sem dúvida um dos grandes responsáveis pelo título brasileiro. E na final do Mundial de 2000 quando foi monstro na decisão por pênaltis contra o Vasco? Goleiraço!

Lateral-direito: Alessandro – Não foi um jogador brilhante, mas durante os cinco anos de sua passagem pelo Timão mostrou muita regularidade. Honrou a camisa e conquistou quase todos os títulos possíveis do Paulistão ao Mundial.

Zagueiro: Gamarra – Um dos zagueiros mais leais que o futebol mundial conheceu. Uma pena que ficou por pouco tempo no Timão. Mesmo assim conseguiu dois títulos do Brasileirão (98 e 99) e um Paulistão (99). Dava gosto de ver o paraguaio jogar!

Zagueiro: Fábio Luciano – Zagueiro técnico e que dava muita segurança à retaguarda. Esteve presente em várias conquistas.

Lateral-esquerdo: Kléber – Tinha ótimo aproveitamento nos cruzamentos. Junto a Ricardinho e Gil, ele formou um dos melhores lados esquerdos do futebol mundial no início dos anos 2000.

Volante: Vampeta – Não se limitava a marcar. Dava muita qualidade a saída de bola. Em sua primeira passagem ajudou o Timão a faturar vários títulos.

Volante: Rincón – O colombiano era muito bom de bola seja jogando como volante ou como meia. Fez história no time vencedor do final da década de 90.

Meia: Ricardinho – Um canhoto habilidoso e que fez a alegria de muitos atacantes ao dar várias assistências. Ah se o Timão tivesse esse tipo de jogador nos tempos atuais!

Meia: Marcelinho Carioca – Impossível deixar o Pé de Anjo de fora da seleção dos 11 melhores. Um dos maiores especialistas (se não o melhor) em cobranças de falta que passaram pelo Parque São Jorge. Foi protagonista de várias conquistas alvinegras; Uma pena ter ficado marcado negativamente pela perda do pênalti na semifinal da Libertadores de 2000 contra o Palmeiras. Mas isso não tira o seu brilho.

Atacante: Edílson – O Capetinha infernizava as defesas adversárias com a sua velocidade e habilidade. Karembeu (ex-Real Madrid) que o diga. Outro atleta que recheou o seu currículo com muitas conquistas pelo alvinegro.

Atacante: Luizão – Um palavra o define: ‘matador’. Quando a bola sobrava dentro da área, dificilmente ele desperdiçava.

 

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)