“Vamos montar um time para chegar à Série C”, diz presidente do São Bernardo

Crédito da foto: Divulgação/São Bernardo FC

O presidente do São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira se prepara para deixar o comando do clube ainda neste mês de maio. Antes de passar as responsabilidades para seu filho Thiago Ferreira, o mandatário trabalha no planejamento para o ano de 2017. Em entrevista ao repórter José Bonifácio, da rádio Paraty FM, Teixeira confirmou que o clube vai cortar todos os gastos no segundo semestre e não disputará a Copa Paulista, para montar um elenco competitivo para a próxima temporada.

 

LEIA MAIS:

 

Sem São Bernardo, Federação divulga tabela da Copa Paulista

 

Desde que Luiz Fernando Teixeira assumiu a presidência do São Bernardo, essa é a primeira vez que o clube não vai jogar a Copa Paulista

Mesmo com a menor folha salarial do Paulistão 2016, o São Bernardo obteve uma campanha de sucesso, chegando às quartas de final do estadual e conquistando vaga no Campeonato Brasileiro da Série D.

“Não vamos poder gastar nenhum centavo. Queremos fazer um ótimo Paulistão no ano que vem e um grande campeonato nacional. Vamos economizar tudo o que puder, pois a Série D não tem nenhum patrocínio. Não dá para entrar com time barato, pois a intenção é montar um time para subir para a Série C”, enfatizou Teixeira.

O mandatário informou que apenas o time sub-20 do São Bernardo terá calendário no segundo semestre. A base do Tigre vai disputar o Campeonato Paulista da categoria.

Perguntado se o time estaria passando por um desmanche, como acontece com muitos clubes pequenos, que se destacam em um campeonato, o presidente disse que é somente uma forma de cortar gastos, para ter boa receita na próxima temporada.

“Não estamos desmanchando o time, apenas emprestando, pois eles voltam para o próximo ano, porque os que não forem para outros clubes, nós teremos que pagar salários mesmo com o atleta parado. Tanto os mais jovens, como os jogadores experientes como o Cañete que tem contrato até 2019 serão emprestados, mas voltam em 2017”, explicou.

Para o próximo ano, Luiz Fernando garantiu que o clube vai olhar de perto para a base.

“Jogadores com contratos no final, não serão renovados. O Lucas Newiton por exemplo é um excelente jogador, mas queremos apostar na base, como seu contrato está no fim preferimos não renovar. Temos bons jogadores na casa. Destaco um lateral direito que fez uma grande Copa São Paulo, ele tem tudo para chegar ao time principal”, contou o presidente.

Teixeira disse que teve alguns desafios no clube, principalmente com parte de uma torcida organizada, que segundo ele, não apoia o time de verdade.

Ele disse que além de irem ao estádio somente para protestar contra seu mandato, alguns membros desta organizada chegaram a riscar o carro do jogador Magal, o que gerou envolvimento de polícia no caso.

Com uma vida dividida entre o futebol e a política, Luiz Fernando Teixeira decidiu voltar-se apenas à vida pública e vai deixar o comando do clube após sete anos.

“Saio com o dever cumprido, conquistamos feitos históricos na temporada. Fizemos um ótimo campeonato regional, o mais dificil do país. Somos o único clube da região que se manteve na elite paulista, além dos únicos representantes do ABCD em um campeonato nacional. Temos que repetir isso o ano que vem e brigar por coisas maiores”, completou o dirigente.