Visão da arquibancada: Indisciplina de Vitinho quase custa caro ao Inter

Crédito da foto: Eduardo Caspary/Torcedores.com

Pouco depois das 15h deste domingo, a reportagem do Torcedores.com acomodou-se na gelada arquibancada do estádio Alfredo Jaconi destinada aos torcedores visitantes. O céu azul e o dia ensolarado de Caxias do Sul contrastavam com a baixa temperatura da Serra Gaúcha, mas convergiam com o início quente de jogo. Com menos de dois minutos de partida, os mandantes foram duas vezes ao ataque e demonstraram iniciativa.

LEIA MAIS:

Juventude x Inter: veja o gol da partida

Técnico do Palmeiras acredita na classificação do Grêmio sobre o Rosario

Aos poucos, o Inter foi encaixando o seu time em campo e acertando naquilo que, por enquanto, ainda tem de melhor: o sistema de marcação. Bloqueado nas laterais e com dificuldades de avançar pelo meio, o Juventude pouco conseguiu armar nos 15 minutos seguintes, exceção feita a uma bela escapada do atacante Roberson, que bateu forte da entrada da área para uma segura defesa do ótimo goleiro Alisson.

Como de costume, o colorado tinha em Vitinho pelo flanco esquerdo a sua melhor opção de jogo, e foi através de uma linda jogada do atacante que o time de Argel Fucks inaugurou o placar. De três dedos, Vitinho encontrou livre pela direita Andrigo, que bateu forte no canto para descolar Elias. Pouco depois, resposta do Ju: Bob, com excesso de confiança, perdeu uma bola simples no meio campo, que imediatamente foi ligada ao experiente Hugo. Na frente de Alisson, o meia acabou chutando em cima do goleiro.

Na segunda etapa, o jogo se mostrava com um desenho semelhante ao primeiro tempo: Juventude com o predomínio da posse de bola, mas Inter seguro defensivamente e perigoso nos contragolpes – e foi assim que Anderson quase fez 2×0 no início da segunda etapa. Aos 17 minutos, Hugo bateu forte e a bola se chocou no braço de Ernando, em um lance polêmico que Vuaden optou por não dar a penalidade.

Logo na sequência, aos 23, Vitinho, até então o homem do jogo, quase pôs tudo a perder. Em pouco mais de um minuto recebeu dois justos cartões amarelos, sendo o segundo após uma falta por trás, e deixou o seu time com um homem a menos. Naturalmente, o Juventude se lançou para cima e empurrou o Inter para dentro do seu campo até o último lance. Com um pouco mais de qualidade, fatalmente teria empatado o jogo. Como não o fez, a vantagem do Inter é grande para o jogo do próximo domingo, no Beira-Rio.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.