Artilheira do Paulistão Feminino, Ottília comemora seu bom momento no Centro Olímpico

Crédito da Foto: Torcedores.com/Natália Santana

Resta apenas uma rodada para o fim da primeira fase do Campeonato Paulista e o Centro Olímpico já começa a pensar na próxima etapa da competição. Com a boa pontaria da atacante Ottília, artilheira do campeonato com 13 gols, o ADECO é o segundo colocado do grupo dois com 23 pontos, três a menos que o líder Santos.

 

LEIA MAIS:

Santos conta com artilheira argentina no Campeonato Paulista Feminino

Centroavante do América-MG fala sobre profissionalização do futebol feminino em Minas Gerais

 

Há dois anos vestindo a camisa do ADECO, Ottília celebra sua boa fase na equipe, onde ganhou a chance de ser titular e dona da camisa 9.

A atacante de 19 anos, que iniciou sua carreira na Ferroviária em 2011, contou que o time está preparado e crescendo a cada jogo e conta com a força de uma equipe jovem, que segue unida em busca do título estadual.

Para a jogadora, o Campeonato Paulista atual se assemelha ao último Campeonato Brasileiro, em que grande parte das equipes, possuem um nível técnico bom, o que torna a competição mais atrativa.

Além de fazer um bom Paulistão, o Centro Olímpico comemora a conquista do título da Liga Nacional Sub-20, conquistada na última sexta-feira (24), contra o Iranduba do Amazonas.

Autora do único gol da partida, Ottília contou ao Torcedores.com, como se sentiu ao fazer o gol do título, colocando o ADECO como a primeira equipe feminina a levantar uma taça na Arena Amazônia, um dos palcos da Copa do Mundo de 2014.

“Foi muito emocionante, lembro de tudo o que já passei no futebol e conseguir estar ali e fazer o gol foi incrível. Não tem como descrever aquele momento!”, lembrou a atacante.

 

Veja o gol da Ottília que deu o título ao Centro Olímpico:

 

 

A jogadora disse que foi a primeira vez que o Centro Olímpico disputou um campeonato Sub-20 e teve a oportunidade de mostrar que é uma equipe que possui uma base sólida, sendo coroada com o título de grande importância para a categoria.

A competição não deu nenhuma premiação em dinheiro, mas a atacante vai lembra por muitos anos de uma noite histórica para o ADECO e para a modalidade.

“Ver aquele estádio lotado, com quase 18 mil pessoas, para uma partida de futebol feminino foi uma das melhores sensações que já tive, foi muito lindo. Os amazonenses mostraram o quanto eles apoiam a modalidade. É disso que o resto do Brasil precisa” concluiu Ottília.