Ex-goleiro gremista presencia atentado terrorista na Turquia

Leonidas Cardoso / Original Productions / Cruzeiro

O goleiro Andrey, formado nas categorias de base do Grêmio, passou por um enorme susto nesta terça-feira, 28. Ele estava presente no Aeroporto de Ataturk, em Istambul, na Turquia, quando, em ato terrorista, homens-bomba se explodiram e deixaram ao menos 36 mortos. O jogador fazia uma escala no local antes de ir para o Irã, assinar com um novo clube, e felizmente não sofreu ferimentos.

LEIA MAIS:

Argentina perde mais um título, mas quem sofre é o Grêmio; entenda

Surpresa na Euro, Islândia tem torcedor símbolo que também é colorado

“Estava fazendo uma escala bem na hora. Foi tudo muito tenso. Muita gente gritando e correndo, gritando ‘terrorista’. O cheiro da fumaça e da pólvora. Foi uma experiência bem desagradável”, falou Andrey, em entrevista à Rádio Guaíba. “Vi muita gente chorando, gente sem saber o que fazer. Umas senhoras de um pouco mais idade caídas e muito sangue no chão”, relatou.

No Instagram, o goleiro também expressou o seu sentimento após o atentado:

 

Com 32 anos, Andrey, já defendeu Grêmio, Atlético-PR, Figueirense, Cruzeiro, Portuguesa, Criciúma, ABC, América-RN e Paysandu. Em 2016, ele disputou o Campeonato Gaúcho vestindo as cores do Cruzeiro de Porto Alegre.

 

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.