Vasco sai na frente, mas Paraná busca virada e cola no G-4 da Série B

Foto: Paulo Fernandes / Divulgação Vasco

Diante a sua torcida no Estádio São Januário, o Vasco tropeçou novamente. O Gigante da Colina recebeu o Paraná pela 13ª rodada do Brasileiro da Série B, saiu na frente, mas cedeu o empate e tomou a virada para o Tricolor Paranaense, que subiu na tabela de classificação.

Mesmo com a derrota, o time do Rio de Janeiro segue liderando a Série B com 28 pontos, três a mais que o Atlético Goianiense, segundo colocado. Já o Paraná subiu para a oitava posição e tem 20 pontos, dois a menos que o CRB, quarto colocado e último integrante do G4.

Na próxima rodada, o Vasco vai até Florianópolis encarar o Avaí enquanto o Paraná fará mais uma partida fora de seus domínios já que enfrenta o Bragantino no interior de São Paulo. Ambos jogos serão no sábado, o do Paraná às 16h e do Vasco às 16h30.

O JOGO

Os primeiros minutos da partida foram do Vasco. Tanto que logo no começo, com seis minutos, os cariocas abriram o placar com Nenê, que aproveitou o lateral cobrado pro Madson para a grande área e encheu o pé para abrir o placar em São Januário.

Antes e depois do gol, a postura do time da casa era ofensiva, com muitos toques envolvendo o adversário que resultaram em um amplo domínio na partida e chances de gol. Com os laterais Mádson e Henrique muito avançados, apenas os zagueiros Rodrigo e Luan e o volante Diguinho protegiam Martin Silva enquanto o resto do time buscava o ataque, mesmo ganhando a partida.

Aos 10 minutos, em uma jogada rápida de poucos toques, Jorge Henrique lançou Andrezinho que chutou firme e viu o goleiro Marcos defender. O time paranaense não incomodava. A primeira chance foi com Lucio Flávio, que chutou para fora aos 13 minutos.

O que parecia ser um jogo tranquilo para os mandantes ficou cada vez mais complicado. O Paraná começava a equilibrar a partida, ficava mais tempo com a bola nos pés e oferecia perigo ao Vasco. E aos 35 minutos, os visitantes empataram o jogo. Em cruzamento de cobrança de falta, Jorge Henrique desviou para trás e fez gol contra.

Na segunda etapa, o Vasco, a exemplo dos primeiros 45 minutos, começou com tudo: Nenê fez grande jogada individual e tocou para Andrezinho, que chutou no travessão. No rebote, Leandrão cabeceou para fora levando a desespero os vascaínos. O mesmo Nenê queria fazer seu segundo gol, mas parou no goleiro Marcos, deixando os donos da casa mais nervosos por não conseguir desempatar.

A partida ganhava drama a cada minuto passado. O Vasco não conseguia chegar com perigo e via um Paraná mais organizado, trocando mais passes e bem postado quando não tinha a bola, esperando a hora certa para contra-atacar. E o momento chegou aos 42 minutos quando Robert se atrapalhou para armar o contra-ataque, mas deu sorte de Aislan e William baterem cabeça e “lançarem” a bola para Robson após o zagueiro chutar a bola na cabeça do meia. O camisa 8 do Paraná chegou até a área, viu Murilo passar livre na direita e rolou para o volante que só teve o trabalho de empurrar a bola para o gol e calar São Januário.

O Vasco foi desesperadamente para o ataque para evitar a derrota, mas nada dava certo. O Paraná administrou a vantagem até o apito final e comemorou a vitória que o aproxima do G4 da Série B.



Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com