Dramático! Após 18 cobranças, Alemanha vence Itália e está nas semifinais

Reprodução/Facebook UEFA Euro

Foi em um nível de dramaticidade enorme, mas a Alemanha está classificada para as semifinais da Eurocopa ao derrotar a Itália pelo placar de 6×5 na disputa por pênaltis, que teve dezoito cobranças, após empate por 1×1 no tempo normal e na prorrogação, neste sábado (02), no Stade de Bordeaux. Agora, os alemães aguardam a definição do confronto entre França e Islândia, as quais se enfrentam neste domingo.

LEIA MAIS:
SEGUNDO JORNAL, COURTOIS E WILMOTS BRIGARAM APÓS ELIMINAÇÃO BELGA NA EURO; VEJA

A Alemanha começou a partida no seu estilo, controlando as ações e mantendo a posse de bola, enquanto a Itália se postava no setor defensivo, procurando uma única bola para que pudesse descer em contra-ataque e criasse oportunidade clara de balançar as redes adversárias. No entanto, o confronto era bastante equilibrado e as chances simplesmente não apareciam.

Talvez nos minutos finais dos primeiros quarenta e cinco minutos é que apareceram as principais oportunidades. Pelo lado dos alemães, Thomas Müller aproveitou sobra de bola, mas acabou finalizando em cima de Buffon, enquanto os italianos assustaram com Giaccherini escapando pelo lado esquerdo, cruzando e vendo a bola passar por todo mundo. No rebote, Sturaro emendou o chute e tirou tinta da trave.

Veio o segundo tempo e a partida melhorou. Logo aos 9 minutos, Mario Gomez deixou para Thomas Müller, que viu Buffon completamente vendido no lance e tirou do goleiro. A bola tinha endereço certo, mas o meio campista Florenzi se jogou de maneira acrobática e conseguiu afastar para escanteio.

Melhor em campo, a Alemanha encurralou a Itália no campo de defesa e abriu a contagem do marcador aos 20 minutos. Mario Gomez descolou passe para Hector pelo lado esquerdo. Ele foi à linha de fundo e cruzou para Mesut Özil completar pro fundo das redes.

Os alemães poderiam ter ampliado alguns instantes depois. Os papéis se inverteram e Özil serviu Mario Gomez. O atacante domina e tenta concluir de calcanhar, porém o goleiro Gianluigi Buffon fez defesa espetacular, com a mão trocada, evitando o segundo tento, que praticamente mataria a Itália.

E como diz o ditado, “quem não faz, leva”, os comandados de Joachim Löw sofreram o empate. Boateng subiu com os braços levantados e cometeu penalidade máxima quando a bola tocou em um deles. O zagueiro Bonucci bateu com calma, sem chances para Neuer, que se esticou todo, mas não evitou o gol.

Após a igualdade do placar, o confronto ficou equilibrado e as chances de gol não apareceram, nem no tempo restante do tempo normal e nem na prorrogação. A Alemanha até tentou esboçar uma pressão, mas não conseguiu passar pela defesa da Itália, que também não teve chance de escapar em contra-ataque e a partida foi para os pênaltis.

Foram necessárias dezoito cobranças para conhecer o vencedor. Pelo lado italiano, Insigne, Barzagli, Giaccherini e De Sciglio, marcaram, enquanto Simone Zaza, Pellé, Bonucci e Darmián, sendo este na nona batida, perderam. Pelos alemães, Kroos, Draxler, Hummels, Kimmich e Boateng fizeram, enquanto Thomas Müller, Özil e Schweinsteiger. A última cobrança foi do lateral Hector, que concluiu rasteiro, vendo a bola passar por debaixo de Buffon e morrer nas redes, 6×5.