Atlético-MG e a praga do fora de casa

Atlético-MG e a praga do fora de casa
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Jogando em Belo Horizonte, o Atlético-MG é um dos mais temidos do Brasil. Os dados comprovam isso. As viradas incríveis na Libertadores 2013, as viradas não menos fantásticas da Copa do Brasil 2014. Criou-se uma sintonia entre Atlético, Horto, torcida. Um casamento de três, uma dupla formada por três. Mas distante desses outros dois fatores, o Atlético se mostra frágil e pequeno.

LEIA TAMBÉM:
VICTOR COBRA UMA POSTURA MELHOR DO ATLÉTICO-MG FORA DE CASA
MERCADO DA BOLA: ATLÉTICO-MG RECEBE PROPOSTA DA CHINA E LUCAS PRATTO PODE DEIXAR O CLUBE

Muda-se treinador, jogadores, uniformes e até presidentes, mas o Atlético-MG continua sendo frágil longe de Belo Horizonte. No Campeonato Brasileiro de 2016, o Atlético tem apenas uma vitória como visitante, mas esse jogo foi o clássico contra o América, em Belo Horizonte. Fora de Minas Gerais, o Galo ainda não venceu. Foram quatro empates e duas derrotas.

Na Libertadores 2016, o Galo conquistou apenas uma vitória como visitante, contra o fraco Melgar-PER por 2-1. Além desse sucesso no Peru, o Atlético empatou outros dois jogos (Colo-Colo e Racing) e perdeu outros dois (Ind. del Valle e São Paulo). Contra os mesmos adversários, em Belo Horizonte, o Atlético-MG venceu todos os cinco jogos.

Confira o retrospecto do Atlético-MG fora de casa nos Campeonatos Brasileiro dos últimos anos:

2016 – 12º: 7 pontos – 1 vitória, 4 empates e 2 derrotas
2015 – 2º: 28 pontos – 8 vitórias, 4 empates e 7 derrotas
2014 – 8º: 21 pontos – 5 vitórias, 6 empates e 8 derrotas
2013 – 19º: 13 pontos – 2 vitórias, 7 empates e 10 derrotas
2012 – 4º: 25 pontos – 6 vitórias, 7 empates e 6 derrotas
2011 – 17º: 12 pontos – 3 vitórias, 3 empates e 13 derrotas