Atlético-MG: Fred leva advertência do STJD e está liberado para enfrentar o Coritiba

Fred e Pratto, atacantes do Atlético-MG
Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

O atacante Fred foi julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) nesta quarta-feira (13) pela expulsão no empate do Atlético-MG com o Figueirense em 1 a 1, em 3 de julho. Ele poderia pegar um gancho de até 18 jogos pelas palavras ditas ao árbitro Rafael Traci, mas o Tribunal pegou leve com o centroavante e o apenas advertiu. Com isso, está liberado e encara o Coritiba, segunda-feira (18), no Independência.

VEJA MAIS
FRED ATRIBUI LESÕES A CALENDÁRIO DO BRASILEIRÃO: “É UMA VERGONHA”
MERCADO DA BOLA 2016: FELIPE GEDOZ FALA SOBRE O INTERESSE DO ATLÉTICO-MG
MERCADO DA BOLA: FLUMINENSE ESTÁ PRÓXIMO DE ANUNCIAR EX-MEIA DO ATLÉTICO-MG

Ele foi julgado em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: 254-A e 258. O primeiro se remete à agressão física no lance em que o atleta acerta o volante Elicarlos com o braço direito, o que para a arbitragem foi interpretado como cotovelada. De acordo com o auditor Gustavo Teixeira, Fred foi advertido após entender que o juiz se excedeu na jogada e poderia ter dado apenas um cartão amarelo.

O segundo se refere à conduta antidesportiva, onde o camisa 99 do Galo teria se aproximado de Traci e falado que ele “é fraco e que não aguenta pressão”. O fato foi relato pelo árbitro na súmula da partida. No julgamento, o STJD interpretou como algo comum em um contexto de jogo e absolveu o jogador atleticano, assim, o liberando para atuar pelo Atlético-MG nos próximos compromissos do Campeonato Brasileiro.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.