Ex-Corinthians é preso em Brasília por não pagar pensão de R$ 430 mil

Ex-Corinthians
Reprodução/ Twitter

O ex-atacante Edílson foi preso neste sábado, em Brasília, por deixar de pagar R$ 430 mil de pensão alimentícia. O atleta que ficou famoso jogando pelo Corinthians foi detido pela Polícia Civil no Aeroporto Internacional JK. O “capetinha”, como ficou conhecido pela torcida alvinegra, já foi investigado por suspeita de fraude em 2015.

LEIA MAIS

Para Edílson Capetinha, o Corinthians de 98/99/2000 era superior ao Palmeiras 93/94

A prisão foi feita pela Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI) e Edílson foi levado para Departamento de Polícia Especializada do DF, sendo que em caso de pensão alimentar, não existe fiança estipulada. Segundo o UOL Esporte, o DPE deu um prazo de 90 dias para o ex-Corinthians quitar a sua dívida, sendo ela à vista ou parcelada, através de um acordo com a Justiça.

Edílson já tece problemas com a Justiça, sendo indiciado por crime organizado, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. O esquema envolvia golpes em agências da Caixa Econômica Federal para roubar os prêmios entregues pela loteria.

Com passagens por Corinthians, Flamengo, Palmeiras e Bahia, Edílson ficou famoso jogando pelo Timão, onde conquistou o Mundial de Clubes da Fifa de 2000 e o bicampeonato do Brasileirão em 1998 e 1999. O atacante ainda fez parte do grupo pentacampeão da Copa do Mundo em 2002.