F1: Nico Rosberg é punido pela terceira vez em um mês e se afasta da liderança

Crédito da foto: Divulgação / Twitter oficial F1

Nico Rosberg tem vários motivos para lamentar o resultado do GP da Alemanha. Em casa, largou muito mal, foi punido, ficou fora do pódio e ainda viu o rival de equipe abrir vantagem na classificação. Ao final da corrida, o alemão falou sobre seu desempenho.

LEIA MAIS
HAMILTON TOMA LIDERANÇA NA LARGADA E VENCE O GP DA ALEMANHA DE F1

‘Dia muito difícil. A largada saiu completamente errada – a roda girou em falso várias vezes. Não esperava por isso. Me pegou de surpresa”, disse Rosberg após a prova.  O alemão também se mostrou surpreso com a punição recebida após disputa com Max Verstappen. “Acho que foi uma boa batalha e é isso. Fiquei bastante surpreso de ser penalizado. Não esperava por isso, de jeito nenhum.”

O piloto da Mercedes colocou sua posição final na conta dos 5 segundos extras parados  nos boxes. “Sem a punição, estava na frente das Red Bulls. Depois da punição, não pude desafiá-los” e concluiu com uma análise da situação do campeonato. “19 pontos não é difícil. Difícil é perder uma corrida do jeito que perdi hoje. Vai levar um tempo para digerir”.

Esta é a terceira vez em um mês que os comissários aplicam algum tipo de punição sobre Rosberg. No GP da Inglaterra, o alemão recebeu 10’’ de penalidade após a prova, por ter sido ajudado pela equipe via rádio – ajuda que, no fim, foi liberada a partir dessa corrida. Na Áustria, foi responsabilizado pelo incidente no fim da prova, mas conseguiu manter o 4º lugar.

RED BULL CONCORDA COM PUNIÇÃO: “MALDOSO”

O outro protagonista da grande disputa do GP concordou com a decisão dos comissários. Para Max Verstappen, o movimento de Rosberg o jogou para fora da pista. “Ele freou tarde. Quando ele se aproximou, não fez a curva – meio parecido com a [corrida da] Áustria. Ele me forcou para fora da pista”, descreveu o jovem holandês.

Max ainda cutucou Rosberg. “Saí do pista ou bateríamos. Não é muito feliz. Lewis [Hamilton] sabe como é”.

Christian Horner classificou o movimento como maldoso. “Ele achou que estava dirigindo para [a cidade alemã de] Colônia e foi um pouco maldoso”, disse o chefão dos rubrotaurinos. “Essas são as regras, foi o que os comissários seguiram, então, não vou reclamar de nada hoje”, completou.



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias