Há um ano no Santos, Dorival avalia trabalho e diz se Libertadores é obsessão

Santos 3 x 0 Botafogo - Brasileirão 2016 - Dorival Júnior elogia Léo Cittadini
Foto: Ivan Storti/ Santos FC

No próximo dia 9, Dorival Júnior completa um ano de sua segunda passagem como treinador no Santos. Desde então, o Alvinegro Praiano foi vice-campeão da Copa do Brasil no ano passado e bicampeão paulista neste primeiro semestre.

LEIA MAIS:
DE ATACANTE A ZAGUEIRO, PROMESSA DO SANTOS TEM 1,92M AOS 16 ANOS
NO SANTOS, DORIVAL ADMITE ELENCO INCHADO: “PRECISAMOS TIRAR ALGUNS ATLETAS”
PRÓXIMO DE RETORNO, ALEX TAMBÉM QUER DIEGO NO SANTOS: “TOMARA”

Em entrevista exclusiva ao Lance! no último sábado (2), o comandante santista revelou que o período passou rápido, mas coisas boas aconteceram. “Fico feliz com isso, mas acho que existem coisas melhores ainda por vir pela frente, espero que eu possa retribuir ao clube tudo o que estamos conseguindo alcançar”, disse.

Em 2015, com o vice na Copa do Brasil e a ausência no G-4 do Campeonato Brasileiro, o Peixe bateu na trave para voltar a disputar a Libertadores. Fora da competição continental desde 2012, muitos torcedores já veem a participação no torneio como obsessão.

Dorival, no entanto, já vê a situação de outra forma. “Tenho vontade muito grande, mas não obsessão. Temos que ter consciência de que o Santos está criando corpo, evoluindo. Espero que o time esteja preparado para continuar vencendo, buscando os resultados, o que fatalmente nos levará à Libertadores”, ponderou.

Ainda, o treinador enfatizou que, caso chegue à competição continental com o Santos, não quer apenas figurar. “E quando entrarmos em uma Libertadores, que não entremos apenas por entrar. Temos que entrar decididos a realmente alcançar a taça”, completou.



Jornalista formado pelo Mackenzie (SP), pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias e pós-graduando em Assessoria de Comunicação e Mídias Sociais pela Anhembi Morumbi (SP). Apaixonado por esportes desde 1994.