Hamilton faz mistério sobre bastidores de acidente com Rosberg na Espanha

Lewis Hamilton viu corrida na Espanha acabar após acidente com Nico Rosberg na primeira volta. (Foto: Getty Images)

Lewis Hamilton admitiu ter ainda mais detalhes para contar sobre o acidente em que Nico Rosberg e ele se envolveram nas primeiras curvas do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1 deste ano. Porém, o inglês disse através de um chat promovido por uma patrocinadora da equipe Mercedes que comentará sobre o assunto apenas quando deixar a categoria máxima do automobilismo mundial.

LEIA MAIS:
Confira como foi o GP da Inglaterra em imagens

O tricampeão do mundo lembrou que, quando mais novo, se cobrava excessivamente após um resultado ruim, ao qual ele chamou de “ponto negativo”, e usou a experiência adquirida após anos na Fórmula 1 para poder tirar algo positivo do acidente ocorrido na quinta etapa do Mundial, disputada no Circuito de Barcelona.

“Quando eu era jovem e tinha uma corrida ruim, eu me cobrava demais e aquilo era muito negativo. Lembro-me de corridas em que eu não saí do quarto de hotel por três ou quatro dias – sem falar com as pessoas, nem mesmo pelo telefone. Eu só pensava em como sair desse lugar negro em que estava. Aí eu surgia, transformando isso em algo positivo. Você precisa pensar na situação, tentar encontrar pontos positivos e deixar os negativos para trás”, disse Hamilton.

“Veja o exemplo de Barcelona, neste ano: foi um ponto muito negativo para mim. Há coisas que eu vivi ali que não vou contar até que eu me aposente. No dia seguinte, quando acordei e saí para correr, pensei em muitas coisas – inclusive na desvantagem de 43 pontos que eu tinha naquele momento (para Rosberg), que parecia impossível de ser tirada”, seguiu o piloto.

Após um começo de ano abaixo do esperado, Hamilton se recuperou, e vem em um momento crescente no campeonato. A diferença para Rosberg despencou para apenas um ponto, graças as quatro vitórias em cinco corridas obtidas pelo inglês a partir do Grande Prêmio de Mônaco.

“Eu sou humano e sentia que não seria possível. Mas você precisa seguir em frente, por mais doloroso e duro que possa ser. Você precisa superar rapidamente – às vezes demora mais, mas você precisa seguir de qualquer forma. Falando sério, me sinto mais forte. Tem esses dias em que parece que o mundo vai acabar, que nunca vou ganhar o campeonato, blá, blá, blá. E olha onde cheguei, só um ponto atrás. Você não pode desistir nunca”, completou.

Hamilton poderá assumir a liderança do campeonato pela primeira vez na atual temporada no dia 24 de julho, quando será disputado o Grande Prêmio da Hungria, marcado para o circuito de Hungaroring.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.