Mercado da bola 2016: Após fechar com Ezequiel, Cruzeiro encerra período de contratações

perfil de reforços
Foto: Washington Alves/Light Press/ Divulgação

Depois de fechar com o lateral-esquerdo Ezequiel, do Criciúma, o Cruzeiro aguarda trazer mais um reforço para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro e encerrar o ciclo de contratações. A ideia da diretoria é trazer mais um volante, caso contrário à diretoria mineira pretende fechar o elenco para a sequência do certame nacional, conforme mostra o site da “UOL Esporte”.

LEIA MAIS:
MERCADO DA BOLA 2016: PETER SIEMSEN CONFIRMA A CONTRATAÇÃO DE ALEXIS ROJAS NO FLUMINENSE

Na lista de reforços, o Cruzeiro analisa a possibilidade de fazer uma investida no volante Rômulo, ex-Atlético-PR, que está no Verona, da Itália, conforme mostra o site “Super Esportes”. O nome do jogador é uma das possibilidades que podem reforçar a Raposa, mas não almeja esforço para fechar com o atleta por conta da janela de transferência.

Conforme mostra o site da “UOL”, o diretor executivo Thiago Scuro destaca a qualidade do elenco do Cruzeiro com a chegada dos novos reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro. Principalmente, com os atacantes Rafael Sóbis e Ramon Abila, com o meia Rafinha e os laterais Edimar e Ezequiel.

“A gente tem muita confiança que as soluções do Cruzeiro já estão aqui dentro. Trouxemos três jogadores de qualidade, experiência, com características que faltavam ao elenco, com espírito de vencedor”, afirmou.

Scuro também fala dos dois meses que a comissão técnica completou a frente do Cruzeiro, para reforçar o elenco nesta temporada, sendo que em quatorze jogos foram cinco triunfos, três empates e seis revés. O dirigente deixa claro que o técnico Paulo Bento tem total respaldo da diretoria, principalmente após a chegada de novos reforços na equipe mineira.

“O Paulo Bento e sua comissão farão dois meses nesta semana. É muito pouco tempo. Quando se tem contratação de jogadores como Ábila, Sóbis e Rafinha é natural que haja uma evolução rápida. Mas nem sempre é assim. Precisa-se de tempo para os atletas encontrarem seu papel na equipe. Cada vez mais o futebol é mais coletivo. Cada um tem seu papel e sua função dentro de campo”, declarou.



Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com