Mercado da bola: Palmeiras empresta Pablo Mouche para clube da Sérvia

Pablo Mouche
Foto: César Greco/Ag. Palmeiras

Fora dos planos de Cuca no Palmeiras, Pablo Mouche já sabe onde jogará no restante da temporada. Após ajudar o Lanús a ser campeão argentino no primeiro semestre, o atacante de 28 anos defenderá as cores do Estrela Vermelha, da Sérvia. O Torcedores.com confirmou a informação juntamente com a assessoria de imprensa do atleta, que será emprestado pelo período de um ano. Mouche tem contrato com o Verdão até o meio de 2019.

LEIA TAMBÉM:
Palmeirenses tiram onda dos rivais e ‘bombam’ web com liderança do Brasileirão; veja memes
Novo Armeration? Yerry Mina ensina Gabriel Jesus a dançar; assista
Brasileirão: veja como o Palmeiras terminou a rodada na classificação
Alexandre Mattos critica manobra chinesa e banca permanência de Dudu no Palmeiras
Em maio, Palmeiras fecha no ‘vermelho’ pela primeira vez em 2016; veja por quê

No Lanús, Mouche atuou em 15 das 17 partidas do time grená no Campeonato Argentino, 13 delas como titular, e anotou um gol. Apesar do acerto, Mouche ainda espera o novo clube definir suas passagens para viajar à Europa.

No Estrela Vermelha, jogam também o brasileiro Edson Silva, ex-São Paulo, e o argentino Luis Ibáñez, com quem jogou no Boca Juniors. Enquanto negociava, Mouche vinha treinando na Academia de Futebol junto a Gabriel, Allione, e Arouca, atletas do clube que passaram por cirurgia recentemente.

Antes de definir seu destino, Mouche chegou a ser alvo do América-MG. O Palmeiras demonstrou interesse em emprestar o atacante ao Coelho, porém o próprio jogador não se animou com a possibilidade de olho em uma transferência para o exterior.

O jogador foi contratado pelo Palmeiras em 2014 a pedido do então técnico Ricardo Gareca, mas teve poucas chances com Dorival Júnior, Oswaldo de Oliveira e Marcelo Oliveira. Em 27 partidas pelo Verdão, Mouche marcou três gols. O presidente Paulo Nobre desembolsou R$ 11 milhões, há dois anos, para comprá-lo junto ao Kayserispor, da Turquia.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.