Messi e Iniesta escapam por pouco de golpe militar na Turquia; entenda

Golpe militar
Crédito da foto: Reprodução/Twitter

O golpe militar na Turquia que teve início nesta sexta-feira (15) foi o destaque do dia no mundo todo. Messi e Iniesta escaparam por pouco de estarem no país durante o ocorrido, já que os dois viajariam na manhã deste sábado, para um amistoso organizado por Samuel Eto’o, ex-companheiro de Barcelona.

LEIA MAIS

Ex-volante de Grêmio e São Paulo fala sobre tensão na Turquia e relata tiroteios

O evento iria reunir várias estrelas do futebol mundial. Arda Turan, meia do clube catalão, está na Turquia mas fora da zona de combate. Carles Puyol, Deco e Eric Abidal que também viajaram para o amistoso estão no país e mantém contato com o Barcelona que, segundo o jornal Marca, tenta levar seus ex-jogadores em segurança para a Espanha.

O Exército da Turquia anunciou nesta sexta-feira a tomada do poder no país todo, ocupando Istambul e Ancara, capital do país, com tanques e soldados.

Veja o comunicado oficial do Barcelona:

Os jogadores do Barcelona Andrés Iniesta e Lionel Messi, que iam disputar um amistoso na Turquia, organizado por Samuel Eto’o, não viajaram para Turquia e se encontram na Espanha.

O jogador do Barcelona Arda Turan, os ex-jogadores Carles Puyol, Deco e Eric Abidal, assim como ex-dirigente Alejandro Echevarría, se encontram em território turco, longe da zona de perigo e em permanente contato com o clube.