Na TV, Túlio Maravilha pede jogo de despedida pelo Botafogo

Divulgação/Luiz Lamim/Fox Sports

Ídolo do Botafogo e campeão brasileiro de 1995 com o clube, Túlio Maravilha sente que ainda tem uma pendência com o clube. E a revelou ao comentarista Benjamin Back, a quem deu entrevista para o programa ‘Aqui com o Benja’, do canal de TV por assinatura Fox Sports.

LEIA MAIS

Ricardo Gomes muda ataque do Botafogo para o clássico

Sue Lasmar e Gabi Castrovinci passam por check-up e curtem SPA nos EUA

Mercado da bola: Meia francês diz NÃO a Real Madrid e Barcelona para seguir no West Ham

O jogador revelou no programa que tem o sonho de jogar uma partida de despedida com o clube alvinegro, com o qual mais sente identificação durante sua longa carreira, que lhe rendeu mil gols marcados.

“O único favor que eu queria da atual diretoria era um jogo de despedida oficial. Encerrei (a carreira) após o gol mil no Araxá e depois nunca joguei mais. O Botafogo é o clube com que mais me identifico e onde tive as maiores glórias da minha carreira. Este seria meu único pedido”, disse Túlio.

Além de falar sobre o Botafogo, o ex-atacante  mostrou toda sua irreverência e fama ao falar sobre sua carreira e fazer uma crítica aos jogadores do futebol brasileiro, afirmando que eles ‘não tem chamado responsabilidade’ e não ‘chamam atenção’.

“O futebol de hoje está sem graça, sem ídolos e rivalidade. Os atletas mal conversam sobre eles, imagine estando em times diferentes. Eu conversava com o Romário, Renato Gaúcho e outros. Brincávamos uns com os outros, faziamos apostas de doar cestas básicas e havia essa provocação sadia. Os jogadores de hoje querem fazer algo, mas falta a eles atitude”, declarou Túlio.

“Não existe mais o atacante na essência da palavra, aquele que cara matador que chamava responsabilidade dentro de campo e fazia o marketing e a provocação saudável fora dele. O material humano existente é escasso e os caras não tem capacidade técnica para assumir responsabilidade nos times e na Seleção. Tem o Neymar, mas ele está meio perdido nessa”, completou o jogador, que ainda fez uma confissão sobre o título brasileiro de 1995

“95 foi o ano da minha vida. Virei Túlio Maravilha graças aos gols e o título brasileiro. A bola do jogo (a final contra o Santos) está lá comigo até hoje”.

O programa vai ao ar no sábado (16), à meia-noite no Fox Sports, disponível nas principais distribuidoras de TV por assinatura do país e pelo aplicativo Fox Play.

(Crédito da foto: Divulgação/Luiz Lamim/Fox Sports)