NEYMAR É UM CRAQUE! NÃO É UM LÍDER. PRASS DEVERIA SER O CAPITÃO

Crédito da foto: Divulgação/CBF

A torcida brasileira tem grandes expectativas de que a Seleção Olímpica, conquiste nossa primeira medalha de ouro, jogando em casa, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Temos bons jovens talentos e um treinador acostumado a decisões vitoriosas nas categorias de base. Rogério Micale ganhou muitos títulos pelo Atlético Mineiro. O problema está na dúvida de que a CBF interfira na maneira do treinador conduzir a seleção. Neymar foi nomeado capitão. E Micale disse aos jornalistas, que essa era uma decisão interna e por isso não seria justificada.

Todas as conquistas mundiais da Seleção Brasileira tiveram a participação de grandes capitães e podemos ressaltar três que marcaram os títulos com a sua liderança: Carlos Alberto Torres com a sua seriedade, Dunga com a sua raça e Cafú com o seu carisma e sua idoneidade. Um capitão precisa ser um exemplo para a sua equipe, ser respeitado e admirado pela sua maneira de se relacionar com o grupo (Neymar se relaciona bem com grupos de pagode). Por que Ronaldinho Gaúcho ou Ronaldo Fenômeno não foram cogitados para liderar a seleção em 2002? Porque tinha o mesmo perfil de Neymar: baladeiros e polêmicos.

Possivelmente o treinador tenha sofrido pressão da CBF para entregar a braçadeira ao jogador do Barcelona. Conhecem sua capacidade de mídia. Neymar já foi capitão da seleção na Copa América do Chile (2015) e esqueceu de jogar futebol e achou que liderar é ficar o tempo todo reclamando da arbitragem e envolvendo-se em discussões. Isso lhe rendeu uma expulsão desnecessária contra a Colômbia e uma punição de quatro partidas. Desfalcou a seleção e todos, a começar pelo então treinador Dunga, lhe passaram a mão na cabeça e ele continuou sendo visto como o garoto prodígio do futebol brasileiro.

Que moral tem um jogador com fama de cai-cai para cobrar da arbitragem a não marcação de uma falta? Que exemplo Neymar pode passar a jovens craques no vestiário e na convivência diária da seleção? Neymar é acusado de sonegação. Vive envolvido em baladas e aparece nos noticiários, muito mais por isso do que pelas suas atuações. Quando iniciou sua carreira no Santos ele se envolveu num caso de indisciplina com Dorival Júnior e o time paulista demitiu o treinador. Quando Neymar foi decisivo vestindo a tradicional “Camisa Amarela”?

A convocação de Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, para disputar as olimpíadas, seria justificável pela liderança que exerce dentro do elenco palmeirense, que é inchado e com a presença de jogadores de personalidade forte. Ainda assim é claro o respeito que todos tem pelo goleiro. A maneira direta de expressar, a conduta familiar e a postura íntegra credenciavam-no e indicava que Prass seria o capitão. Tecnicamente temos outros goleiros superiores ao veterano goleiro palmeirense. Neymar também mostrou suas credenciais. Numa entrevista se irritou com um repórter que questionou sua conduta de noitadas e demonstrou que se acha acima do bem e do mal. Ainda, assim, foi endossado por parte da mídia esportiva… Esse é o capitão que teremos na busca pela nossa medalha inédita. Que Deus nos ajude e oriente os jovens jogadores da seleção olímpica, porque dependermos do capitão…