Veja o que mudou entre São Paulo e Atlético Nacional

Foto Divulgação / allevents.in

A partir de quarta-feira (06), São Paulo e Atlético Nacional começaram a decidir quem irá para a final da Copa Libertadores da América, e ambas as equipes tiveram inúmeras mudanças seja na equipe titular ou seja no estilo e ritmo de jogo, que afetará e muito o destino das apostas entre os torcedores. 

Começando pelo São Paulo…

O fator Maicon

A equipe do técnico Edgardo Bauza chegou desacreditada até as semi-finais desta Libertadores, mas com a chegada e compra do zagueiro Maicon, o espírito do time são-paulino mudou da água pro vinho. O novo xerife da zaga chegou com tudo e colocou o São Paulo nos trilhos e deu brio para uma equipe que entrava e saía do campo sem expressão alguma, e tinha jogadores como Ganso, Rodrigo Caio, entre outros taxados como “frios” ou “sem vontade” no elenco são-paulino.

Lesões complicam Bauza

O técnico do São Paulo terá vários problemas para montar o time titular nesta semi-final, a distância entre as quartas e a semi prejudicou e muito no fator ritmo de jogo e oscilação da equipe, tentando poupar e guardar os jogadores, Bauza fez um rodizio perigoso para manter os titulares em forma e com ritmo, porém, ele não contava com as lesões musculares de Kelvin e Ganso, ambos neste final de preparação para a partida se contundiram em jogos de relevância pequena para o treinador, assim o deixando com muitas dores de cabeça, já que nem o recém chegado Cueva pode ser utilizado.

A perda de ritmo

O São Paulo estava jogando o fino da bola antes da parada para a Copa América Centenário, e está parada afetou e muito o tricolor, segurando os jogadores Bauza apenas os utilizavas em alguns jogos, Mena foi pra seleção Chilena e acabou se desgastando acima do esperado e chegou com uma pequena lesão na coxa, mas Bauza o confirma como titular mesmo com esse problema muscular.

Calleri chega inteiro e Maicon de contrato novo

Em meio a diversas contusões no time titular, o torcedor tricolor pode comemorar duas coisas, o fico do zagueiro Maicon dá segurança na zaga paulista. Além disso, Calleri chega 100% para está semi-final, o atacante do São Paulo ficou de fora vários jogos neste tempo, e por inúmeros motivos, lesões, falecimento de amigo, entre outros e depois de tanta turbulência o argentino chegará com fome de gols.

 

Foto Divulgação / Site Oficial São Paulo Futebol Clube
Foto Divulgação / Site Oficial São Paulo Futebol Clube

 

Agora, por fim o Atlético Nacional…

A equipe que melhor jogava na primeira fase da Libertadores, foi uma das mais prejudicadas nesta fase, a parada para a Copa América Centenário acabou dificultando as coisas para o time colombiano, um desmanche ocorreu com uma das gratas supresas destas Libertadores.

O desmanche colombiano

Dentre todas as saídas, que foram 5 no total, 4 jogadores eram titulares, algo parecido com o do Corinthians no começo do ano, e como sabemos, nenhuma equipe aguenta perder quase meio time. Diego Peralta e Dávinson Sánchez foram para Bucamaranga-COL e Ajax-HOL, respectivamente; o volante Alexander Mejía saiu para jogar no León-MEX; já os atacantes Jonathan Copete e Victor Ibarbo saíram para Santos e Panathinaikos-GRE, também respectivamente, Copete e Ibarbo que faziam uma fumaça no ataque colombiano e assustava a todos seus oponentes, o único reserva nesta lista era Peralta.

Opinião

Como vimos as duas equipes vão sentir falta de seus desfalques, mas vejo o São Paulo um pouco acima para chegar a final, a tradição, o fator casa pode ajudar, e caso Ganso consiga uma recuperação estupenda e volte para jogar o jogo da volta, o São Paulo tem muitas chances de chegar a mais uma final de Libertadores.



Estudante de jornalismo - UNIRP - São José do Rio Preto