O título de Portugal mostra como o futebol é belo

Crédito da foto: Reprodução Facebook Oficial

Ao começar a Euro 216, muitas equipes eram apontadas como favoritas, Alemanha, França, Inglaterra, Espanha e Bélgica. Portugal era uma zebra, mas não uma zebra qualquer, uma zebra com cara de cavalo puro sangue, já que os lusos tem o principal astro do Real Madrid, o atacante Cristiano Ronaldo. A Euro deste ano não foi um primor no quesito futebol. Jogos ruins porém emocionantes, já que tiveram muitos gols no final da partida. Porém tivemos uma Euro onde as nanicas seleções de País de Gales, Albânia, Irlanda, Irlanda do Norte e principalmente a ‘invisível’  Islândia há glórias, pois todas essas seleções chegaram longe e ganharam a simpatia do mundo com suas torcidas empolgantes.

Sobre Portugal, uma seleção que chegou com o desafio de repetir as boas campanhas recentes nas últimas Eurocopas. Com Cristiano Ronaldo, a grande esperança lusitana, Portugal sabia que poderia chegar mais longe, porém só se seu maior astro jogasse muito bem. Quando a Euro começou, a seleção portuguesa estreou na competição contra a inexpressiva Islândia, um empate por 1×1 sem brilho. O segundo jogo, outro empate contra a seleção da Áustria por 0x0 e Cristiano Ronaldo perdendo um pênalti. No último jogo da fase de grupos, Portugal precisava vencer a já classificada Hungria, porém outro empate, 3×3 no que para mim foi o melhor jogo da Euro. Cristiano desta vez brilhou, fez dois gols e deu uma assistência. Ufa! Portugal classificado como um dos melhores terceiros colocados, em um grupo que tinha, Áustria, Hungria e Islândia. Portugal decepcionava. Porém vem as oitavas de finais, e Portugal tinha uma pedreira, a Croácia, que havia passado em primeiro lugar do grupo que tinha a Espanha. Portugal veio como eliminado e saiu classificado. Jogou mal, porém segurou o 0x0 no tempo normal. Veio a prorrogação, e quando todos achavam que o jogo iria para os pênaltis, Ricardo Quaresma fez o gol da classificação, nos últimos minutos do tempo extra. Classificado para enfrentar a Polônia.

Nas quartas-de-finais, contra a Polônia, Portugal sofreu um gol logo no começo, mas jogou muito melhor empatou com Renato Sanches, porém veio o outro empate por 1×1, e decisão nos pênaltis, brilhou o goleiro Rui Patrício, e Portugal classificado para a semifinal contra País de Gales. Uma semifinal surpreendente com Bale de um lado e Cristiano Ronaldo de outro. Neste jogo aconteceu a primeira vitória de Portugal na competição, 2×0 com gols de Cristiano Ronaldo e Nani, e classificação garantida para a final contra a favorita e donos da casa, a seleção da França.

Final França x Portugal, Cristiano Ronaldo com a grande chance da carreira de levar Portugal a um inédito título. Aos 8 minutos Payet, deu uma entrada criminosa no craque português, e ele se machucou, tentou voltar, mas foi impossível, CR7 chorou feito criança e contagiou o mundo com sua dor. Ficou difícil acreditar, mas a seleção portuguesa parecia que não teria forças para segurar a pressão. Mas a seleção jogou com muita raça e ouso dizer que os portugueses jogaram por Cristiano Ronaldo. Mas Portugal segurou a pressão, viu seu goleiro ser destaque do jogo, e uma bola na trave aos 46 do segundo tempo. Veio então a prorrogação, os dois times cansados, mas Portugal parecia que estava mais inteiro que a França, durante o tempo extra, o lateral Raphael Guerreiro mandou uma bola no travessão de Lloris, logo após isso, a bola caiu em Éder, ele ganhou pelo alto, limpou a marcação e chutou no canto para libertar o povo português e entrar para a história. Portugal campeão!

A seleção portuguesa não encantou, mas mostrou que um time bem armado, com raça, organização e determinação. Os grandes destaques de Portugal foram Rui Patrício, Pepe, Raphael Guerreiro, Renato Sanches, Nani e Cristiano Ronaldo.  O craque português não brilhou tanto em campo, mas brilhou como líder e capitão, conduziu esta equipe ao título. Ele não sentiu o peso de ser o ‘cara’ de Portugal , pelo contrário, ele demonstrou o amor pela seleção e pelo país. Ele queria estar ali, e realmente dar alegria ao seu povo. Cristiano Rolando mostrou que não é capitão só porque é o craque do time e sim porque além de craque é o líder desta seleção. Este título muda o patamar do CR7 perante os craques mundiais. Ele agora, ao meu modo de ver coloca Cristiano entre os 5 maiores de todos os tempos. E ainda ele se torna de fato o maior jogador português de todos os tempos. Cristiano Ronaldo e companhia mudou seu patamar e da seleção portuguesa que agora tem um título à altura de seu futebol. Portugal agora passa a ser mais respeitada. E se coloca um degrau acima, ainda não está entre as maiores do mundo, mas talvez seja um título que coloca Portugal ao lado da Holanda por exemplo, que para serem grandes restam ‘apenas’ uma Copa do Mundo. VIVA PORTUGAL!



Sou um estudante de jornalismo da Universidade São Judas Tadeu,amo futebol porém adoro todos os esportes,adoro escrever sobre o mercado da bola e fazer análise de jogos,espero que os leitores gostem.