Obama e Putin devem ser ausências na abertura do Rio-2016

mico
Crédito da foto: Arte/Divulgação

A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, marcada para o dia 5/8 no Maracanã, deve atrair todas as atenções do mundo. Mas muitos chefes de Estado não devem estar no estádio para assistir o evento que dará largada para o principal evento esportivo do ano.

LEIA MAIS

Há 10 anos, Juventus sofria o rebaixamento; veja quem não abandonou o clube italiano

CBF divulga lista de convocados para Rio 2016 com Renato Augusto e Walace

Segundo a Folha de São Paulo, nomes como os do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama e da Rússia, Vladimir Putin, além da primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, não deverão comparecer à abertura das Olimpíadas.

De acordo com o jornal, a situação política brasileira é considerado um dos fatores que contribui para que muitos chefes de Estado descartem ir ao Rio de Janeiro no dia 5, entretanto nenhum dos países com dirigentes ausentes confirma isto como motivo. Problemas domésticos e de segurança também poderiam contribuir para a ausência dos principais líderes mundiais.

No caso de Putin, o problema tem a ver com a suspensão do atletismo da Rússia dos Jogos. O presidente russo era tido como presença certa na cerimônia, mas com a decisão da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e do Comitê Olímpico Internacional (COI), decidiu mudar de ideia.

Por enquanto, cerca de 40 chefes de Estado deverão estar na abertura dos Jogos do Rio-2016, com o presidente da França, François Hollande, como principal nome de peso entre eles. Seriam apenas 20% dos 206 chefes dos países que irão participar da Olimpíada.

 

(Crédito da foto: Crédito da foto: Arte/Divulgação)