Palmeiras costuma vencer seus ex-técnicos quando os reencontra pela 1ª vez, nos últimos 10 anos

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras vai enfrentar nesta segunda-feira o Sport pela 13ª rodada do Brasileirão. A partida acontecerá na Ilha do Retiro e o Verdão reencontrará seu ex-treinador, Oswaldo de Oliveira, que passou pelo Palestra no primeiro semestre de 2015 e levou o clube ao vice-campeonato do Paulistão.

E se o Verdão depender do retrospecto de quando enfrenta seus ex-treinadores pela primeira vez, a chance de terminar a rodada com 28 pontos e seguir na liderança é grande. Nos últimos 10 anos, o Palmeiras costumou se dar melhor quando fazia um jogo contra um treinador que encarava o Verdão pela primeira vez desde a sua demissão.

Em 2006, o Verdão havia demitido Emerson Leão após uma sequência de maus resultados. Na primeira vez em que o enfrentou, perdeu o clássico para o Corinthians, por 1 a 0. Na época, o interino Marcelo Vilar comandou o time. Depois, foi a vez de Tite assumir o cargo no Verdão, mas o atual treinador do Brasil foi demitido e reencontrou o Palestra Italia em 2008 quando foi técnico do Internacional e sapecou uma goleada por 4 a 1 diante do Verdão, comandado por Vanderlei Luxemburgo.

Jair Picerni treinou o Palmeiras em 2006, também. Campeão da Série B em 2003, o treinador voltava ao Palestra para evitar um novo rebaixamento e conseguiu, mas não seguiu no clube no ano seguinte. Jair voltou a reencontrar o Palmeiras somente em 2012, quando treinou o União São João e enfrentou o Palmeiras B pela Série A-2 do Paulista.

Em 2007, Caio Júnior foi o treinador do Verdão e quase levou o time à Libertadores. Mesmo assim, em 2008 a diretoria resolveu apostar em Vanderlei Luxemburgo e não continuou com o até então promissor treinador. A primeira vez que se enfrentaram foi no mesmo Brasileirão, quando treinava o Flamengo. No Palestra Italia, o Palmeiras venceu por 1 a 0 seu ex-treinador com Luxemburgo como comandante.

Na primeira vez que enfrentou Luxemburgo após demiti-lo em 2009, o Palmeiras empatou em 1 a 1 com o Santos no Palestra Italia. O técnico era Muricy Ramalho, que quando demitido encarou o Palestra em 2010 pelo Fluminense no Maracanã e empatou por 1 a 1.

Antonio Carlos Zago treinou o Palmeiras em 2010, mas não enfrentou o Verdão em nenhuma ocasião depois de demitido. Na segunda metade deste ano, Felipão chegou ao Palmeiras e saiu em 2012. Só voltou a enfrentar o Palestra em 2014 quando dirigiu o Grêmio. De virada no Pacaembu, o Palmeiras venceu por 2 a 1 com Dorival Jr como treinador.

Gilson Kleina chegou no final de 2012 e ficou até 2014 no Palmeiras. Neste mesmo ano em que saiu do clube, reencontrou o maior campeão nacional na Fonte Nova quando treinava o Bahia. E o Verdão venceu por 1 a 0, também comandado por Dorival Junior. Depois de Kleina e antes de Dorival, Gareca assumiu o comando do Verdão, mas nunca reencontrou o clube.

Dorival não permaneceu para 2015 e assumiu o Santos. Na primeira partida dele contra o Palmeiras, o alviverde venceu por 1 a 0 no Allianz Parque pelo Brasileirão. Marcelo Oliveira comandou o time na vitória.

Desde então, o Palmeiras nunca mais reencontrou um ex-treinador pela primeira vez. Oswaldo de Oliveira foi para o Flamengo, mas chegou após o confronto do primeiro turno e saiu antes do jogo do segundo turno. Marcelo Oliveira foi demitido no começo deste ano. Amanhã, o Verdão encara o Sport, clube de Oswaldo e nas próximas semanas, o Atlético Mineiro, clube de Marcelo.

 

 

 

 

 



Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com