Para contratar Gabriel Jesus, Real Madrid precisa se desfazer de James Rodríguez ou de brasileiros

Crédito da foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O sucesso de Gabriel Jesus com a camisa do Palmeiras, principalmente em 2016, fez com que vários grandes clubes da Europa começassem a acompanhar mais de perto a situação do atacante. Barcelona, Real Madrid, Inter de Milão, Juventus e Bayern de Munique são algumas das equipes que já demonstraram interesse pelo jogador de 19 anos.

Mas apesar de ter despertado o desejo de grandes clubes, a briga maior deve ser de novo entre Barcelona x Real Madrid. O clube culé espera contratar uma espécie de “novo Neymar”, enquanto a equipe merengue espera dar o troco no rival após perder a contratação do ex-jogador do Santos.

Segundo a imprensa espanhola, o time de Florentino Pérez está disposto a oferecer R$ 125 milhões para tirar Gabriel Jesus do Palmeiras, mas além do montante alto que precisa oferecer, o Real Madrid também precisa se preocupar com outra questão: os jogadores extracomunitários (de fora da União Europeia).

Por lei, os clubes espanhóis só podem utilizar três jogadores extracomunitários por partida, e atualmente conta com quatro deles em seu elenco: os brasileiros Casemiro, Lucas Silva e Danilo, além do colombiano James Rodriguez. Se Gabriel Jesus chegar ao clube merengue diante desta situação não poderia jogar. E o Real Madrid não investiria esse valor para deixar o atacante fora do banco de reservas.

O Real já trabalha para se “livrar” de pelo menos um extracomunitários, o brasileiro Lucas Silva, que ainda não conseguiu se firmar na Europa e já sabe que não será utilizado pelo técnico Zidane. Porto e Sampdoria são as equipes que já demonstraram interesse em seu futebol.

James Rodríguez tem sondagens de outras equipes, como Juventus e Manchester United, mas ainda não definiu seu futuro. Casemiro é peça fundamental no time e titular absoluto, já Danilo, apesar de contestado, é o reserva imediato de Carvajal.