Rio 2016: conheça as diferenças entre os estilos de nado

Crédito da foto: Facebook Oficial do Rio 2016

Falta apenas um mês para o inicio dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, e para entrar no clima, o Torcedores.com preparou um material com diversas informações sobre o evento. Confira quais são as diferenças entre os estilos de nado, e se prepare, pois o Rio 2016 está chegando.

LEIA MAIS:
SAIBA COMO FUNCIONA A PONTUAÇÃO DO JUDÔ
MICHAEL PHELPS, O MAIOR MEDALHISTA DA HISTÓRIA DAS OLIMPÍADAS

Com a proximidade do Rio 2016, é interessante ficar por dentro das diversas modalidades existentes nos Jogos Olímpicos. E a Natação com certeza é uma das mais tradicionais modalidades da história das Olimpíadas. As provas são disputadas em piscinas de 50 metros de comprimento e devem ter pelo menos, 3 metros de profundidade. Existem quatro estilos de nado:

Costas – essa é a única prova da natação, onde os nadadores largam de dentro da piscina, segurando o cabo da baliza e mantendo-se de frente para a cabeceira de saída. O corpo do nadador só pode ficar submerso até os primeiros 15 metros após a largada, e nas viradas. As provas neste estilo são de 100 e 200 metros, tanto feminino quanto masculino;

Crawl (Livre) – neste estilo, o nadador movimenta os braços e os pés para cima e para baixo, e com o rosto voltado para o fundo da piscina, respirando quando vira a cabeça para as laterais. Por ser o estilo de nado mais veloz, todos optam por usar o estilo Crawl nas provas de nado livre, e por isso esse estilo é chamado de nado livre. É o único estilo que tem provas de 50 metros, e também de grandes distâncias, como as de 800 metros feminino e 1.500 metros masculino, além da maratona aquática;

Borboleta – neste estilo, os nadadores devem alinhar os ombros com a superfície da água, e os dois braços devem ser levantados juntos e depois puxados para trás, simulando um bater de asas de borboleta. Na hora da virada, é necessário bater as duas mãos ao mesmo tempo na parede, para não ser desclassificado. As provas neste estilo são de 100 e 200 metros, tanto para masculino quanto para feminino;

Peito – o estilo mais antigo de todos, também é o mais lento. O corpo do atleta fica na horizontal, com as mãos a frente do tórax, e os movimentos dos braços devem ser sempre simultâneos. Durante o ciclo de uma braçada e uma pernada, o atleta tem que elevar parte da cabeça acima da superfície da água. Também é exigido bater as duas mãos na parede na hora da virada, e as provas também são de 100 e 200 metros, tanto no masculino quanto no feminino;

Medley – é a mistura dos quatro estilos de nado citados acima. Quando a prova é individual, a ordem dos estilos são: borboleta, costas, peito e nado livre. São disputadas provas de 200 metros (50 metros de cada estilo) e 400 metros (100 metros de cada estilo), tanto no masculino quanto no feminino. Existe a prova de revezamento 4x100m, ou seja, uma equipe formada por quatro atletas se revezam em cada um dos estilo, trocando de nadador e estilo à cada 100 metros percorrido. No revezamento, a ordem dos estilos também se alteram: costas, peito, borboleta e nado livre.