Sandro Hiroshi larga futebol, pratica novo esporte e é campeão

Foto: Reprodução/EPTV

Quem não lembra do caso mais famoso de ‘gato’ das terras tupiniquins? Sandro Hiroshi foi um jogador de futebol do São Paulo que atuava como atacante e foi condenado por adulteração de idade. O caso é um dos mais conhecidos sobre o assunto, ainda mais por ter acontecido em um grande clube como o tricolor paulista. Mesmo após continuar sua carreira nos gramados, ela nunca mais decolou e seu nome ficou marcado na história pelo ‘gato’, agora Sandro busca brilhar em outro esporte.

DEU ZEBRA! SAIBA PORQUE 2004 É CONSIDERADO O ANO DA ZEBRA NO FUTEBOL

HÁ 10 ANOS, JUVENTUS SOFRIA O REBAIXAMENTO; VEJA QUEM NÃO ABANDONOU O CLUBE ITALIANO

Em 1999, quando apareceu pelo São Paulo, Sandro Hiroshi começou a brilhar ao lado do atacante França, porém uma investigação depois de um problema em sua transferência levou a conclusão de que o jogador tinha adulterado sua idade e que seus documentos eram falsificados. Após o julgamento do caso, Hiroshi foi condenado a ficar 180 dias sem jogar profissionalmente dando uma pausa na carreira do jogador que parecia decolar.

Depois de voltar a jogar, Sandro ainda atuou em outros clubes paulistas e cariocas, mas brilhou mesmo no futebol coreano, onde conseguiu conquistar alguns títulos, voltou para o Brasil e em 2013 decidiu se aposentar dos gramados. Após terminar sua carreira futebolística, Hiroshi não abandonou o esporte e entrou de corpo e alma no tiro ao prato, esporte em que já foi campeão mesmo com a curta carreira.

De acordo com entrevista divulgada pelo Globo Esporte, Sandro explicou como foi sua passagem para o novo esporte e disse ainda que tentou praticar futevôlei, mas a saudade do futebol acarretou na prática do tiro ao prato: “Jogava futevôlei e depois passei a praticar o tiro para poder esquecer a tristeza de ter parado (com o futebol). Eu não esperava ser campeão, mas os resultados começaram a aparecer. Sempre joguei para vencer. E aqui não é diferente. Cada prato que sai ali quero quebrá-lo“, disse Sandro.

E Hiroshi tem brilhado no novo esporte, tanto é que recentemente foi campeão brasileiro da classe C com êxito em 114 tiros dos 125 possíveis, então mesmo após a carreira futebolística não ter tido o aproveitamento sonhado por quem entra no futebol, Hiroshi mostrou saber dar a volta por cima e está focado no tiro ao prato: “No futebol, você tem poucas chances ao longo de uma partida. Aqui, são diversas tentativas. Então, é um pouco mais fácil. Por outro lado, se eu errar aqui, não tem um zagueiro para me salvar lá atrás“, afirmou o ex-jogador de futebol.

 

Entrevista: GloboEsporte