“Se for meu último jogo eu vou ficar triste”, disse Gabigol após vitória

gabigol
Ivan Storti/Santos FC

O Santos venceu a Ponte Preta por 3 a 1 na Vila Belmiro na volta do capitão Ricardo Oliveira e na despedida do trio olímpico que já deve se apresentar na segunda (18). Gabigol que passou a régua nos gols da vitoriosa noite do Santos, beijou e escudo e preocupou torcedores.

Leia mais:

APÓS VITÓRIA, DORIVAL LAMENTA POSSÍVEIS PERDAS NO ELENCO: “SERIA IMPOSSÍVEL REPOR”

GOL DO ADEUS? TORCEDORES DO SANTOS RELACIONAM COMEMORAÇÃO DE GABIGOL COM POSSÍVEL DESPEDIDA

Segundo o jornalista Sérgio Xavier Filho, comentarista do canal Premiere, representantes do Borussia Dortmund estavam no estádio para observar Gabigol. O Chelsea também estaria de olho. Na saída do campo, Gabigol falou sobre isso e sobre o fato de ter beijado o escudo no gramado após o gol. Muitos torcedores chegaram a ver o ato como presságio de uma despedida

Eu não sabia (dos olheiros), mas acho que isso é o que menos me preocupa, eu acho que todo mundo sabe do meu potencial, e não é um jogo que vai me levar pra Europa. Estou muito contente aqui, fiz mais um jogo muito bom, fiz gol, e se for o último jogo eu vou ficar muito triste. A gente está conversando, não tem nada resolvido ainda, é difícil, muito triste, mas aos poucos a gente vai resolver isso e vai ter a definição.

Vale lembrar que na semana passada, Gabigol não assinou o contrato que estendia seu vínculo com o Santos até 2021, mesmo após o clube confirmar a assinatura.

Gabigol, Zeca e Thiago Maia, Gabriel se apresentam à seleção olímpica brasileira na segunda-feira, para tentar trazer o ouro das Olimpíadas do Rio 2016. Portanto o trio estará de fora do jogo da Copa do Brasil contra o Gama na quarta-feira. A diretoria santista tentou adiar a ida dos jogadores, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não aderiu ao pedido.

trio olímpico gabigol
Crédito da foto: Reprodução/Instagram

No 3 a 1 deste sábado (16), contra a Ponte Preta, o Peixe contou com Victor Ferraz, Vitor Bueno e Gabriel para vencer a Ponte Preta por 3 a 1

 



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."