Vasco: Zinho revela segredo de sucesso ao lado de Jorginho

Série A
Foto: Divulgação/ Vasco.com.br

Novamente na liderança isolada da Série B do Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, o Vasco já tem um novo desafio nesta quarta-feira (13), quando enfrenta o Santa Cruz, às 21h45 (horário de Brasília), no duelo de ida pela terceira fase da Copa do Brasil. E se as coisas voltaram aos trilhos dentro de campo, fora dele segue também muito bem no comando da dobradinha Jorginho/Zinho.

LEIA MAIS:

RODRIGO REVELA QUAL ERA A PRINCIPAL CAUSA DA MÁ FASE DO GIGANTE DA COLINA
MERCADO DA BOLA 2016: CRUZMALTINO EMPRESTA MEIA PARA TIME PORTUGUÊS
MERCADO DA BOLA 2016: DIEGO CONSEGUE LIBERAÇÃO DE TIME TURCO E ESPERA PROPOSTAS

O auxiliar-técnico Zinho esteve no banco de reservas liderando o Vasco na vitória contra o Brasil de Pelotas, no último sábado, já que Jorginho estava suspenso e deu conta do recado. Contra o Santa Cruz, o treinador principal volta ao comando.

Zinho explicou por que seu relacionamento com Jorginho vem dando tão certo.

“Admiro ele em primeiro lugar. Poderia ser só meu amigo, mas não auxiliar se não gostasse do que ele faz. Estou muito feliz ao lado dele. O nosso entrosamento é muito bom. Temos um acordo e seguiremos juntos por anos. Achamos que nos completamos. Eu sou bom para ele e ele bom para mim. O Vasco entendeu, torcedor entendeu isso. Dizem até que temos dois treinadores”, disse o auxiliar do Vasco.

“O legal é que o Jorge sabe que nossa amizade é tão verdadeira que não há qualquer situação em eu assumir o time nesse momento. Já vim dar várias coletivas e sei que isso não é normal no futebol. Auxiliar não participa tanto assim. Ele confia tanto em mim que me dá essa liberdade. Meu respeito por ele está acima de qualquer coisa”, continuou Zinho.

Jorginho louco da vida

Ficar de fora do comando do Vasco, entretanto, não foi algo bem digerido por Jorginho.

“Pelo que conheço dele, deve ter ficado louco da vida. Ele é muito apaixonado pelo que faz. Eu amo futebol, mas vi poucas pessoas com tanta entrega como ele. Deve ter sido difícil demais. Gosta muito de estar presente e o jogo foi muito quente. Às vezes falamos com ele que se expõe demais nos treinamentos e que poderia ficar mais calmo. Ele concorda, mas aí começa a atividade e já está ele falando para caramba de novo”, concluiu Zinho, com bom humor.

Vasco e Santa Cruz voltam a se encontrar pelo duelo de volta da Copa do Brasil no próximo dia 20, no estádio Arruda, no Recife.