Volante Walace quer ouro olímpico para concretizar sonho

Grêmio
Reprodução/Walace_site oficial Grêmio

O sonho de muitos jovens na infância é ser jogador de futebol e no futuro conseguir alcançar a seleção brasileira. O volante Walace era um destes garotos que almejavam voos altos na carreira, mas que não imaginava que seria possível chegar tão longe. Vivendo um sonho após a convocação olímpica, o atleta quer que a oportunidade de representar seu país nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro tenha um final feliz e dourado.

Para a série da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), intitulada “Papo Olímpico”, o jogador do Grêmio revelou que o futebol sempre o encantou, desde os tempos em que começou jogando nos campos de várzea de Salvador (BA), sua terra natal. Há menos de uma semana da abertura das Olímpiadas, ele contou um pouco da sua história e de seu orgulho em defender o país nos jogos que serão em casa:

“Eu sempre sonhei em jogar bola, mas nunca pensei estar aqui (na Seleção Brasileira) um dia. Hoje o filme está sendo real e temos de viver, chamar esse filme para a gente para sermos campeões. Está sendo muito gratificante. Será sempre uma honra vestir a camisa da Seleção Brasileira. Temos jogadores de muita qualidade e vamos em busca desse título.”

Convocado apenas após a lesão de Fred, do Shakthar Donestk, Walace disse que o destino ajudou, mas que ele sempre esteve disposto para defender a seleção Canarinho:

“Aconteceu e tenho que aproveitar da melhor maneira possível. Quando saiu a primeira lista, fiquei triste, é claro, mas me dispus e estou aqui para dar o meu melhor. Vejo que esse é um grupo de muita qualidade e vamos em busca desse título.”

A possibilidade e o desejo da conquista do ouro inédito gera expectativa tanto nos torcedores quanto nos jogadores e, pelo fato dos jogos serem disputados no Rio de Janeiro, a pressão deve ser grande. Sabendo disso Walace ainda fez um pedido para seus companheiros de seleção:

“Pressão é algo que todo jogador vive. Aqui vai ter um pouco a mais, por ser a Seleção Brasileira, a melhor do mundo… Então, vamos precisar dar esse gás a mais para superar isso.”

Para acompanhar as edições da série “Papo Olímpico”, acesse o site: www.cbf.com.br.



Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.