Camareiras denunciam agressão de atleta na Vila Olímpica: “Pegou uma vassoura e começou a agredir”

tinder vila olímpica
Reprodução/Facebook

Após os casos de denuncia contra assédio sexual contra camareiras que trabalham na Vila Olímpica na última semana, uma funcionária formalizou uma denúncia por agressão física à Policia Civil contra um atleta da delegação da Bulgária. O registro do caso foi feito na 42ª DP (Recreio).

LEIA MAIS:
Piada “pornô” de narrador do Sportv vaza ao vivo durante transmissão do judô; veja
Parte íntima atrapalha atleta japonês na prova do salto com vara
Jogadora africana protege parte íntima e viraliza na web; internautas explicam

De acordo com o relato da vítima, na manhã de domingo (14), ela trabalhava no 18º andar da torre 10 da Vila Olímpica quando um atleta saiu do quarto 1705 e “pegou na gola de sua blusa e a enforcou”. Ainda de acordo com o relato, esse mesmo atleta ainda “pegou uma vassoura e começou a agredir outras três camareiras” que estavam no local.

A camareira informou que chegou a conversar com a chefe da delegação búlgara, Rumyana Dimena, mas que ele não quis informar o nome do atleta.

“A gente vai chamar representantes da delegação da Bulgária para prestar depoimento e para ajudar a identificar o atleta que cometeu o crime” disse a delegada Carolina Salomão, titular da 42ª DP, em entrevista ao jornal EXTRA.

TERCEIRO CASO:

Na primeira semana dos Jogos Olímpicos, dois boxeadores, um da Namíbia e outro de Marrocos, foram acusados de estrupo contra camareiras que trabalhavam na Vila Olímpica. Eles já não competem mais na Rio 2016, mas tiveram seus passaportes apreendidos e não podem deixar o Brasil até o desfecho do caso.