Criado no Japão, atleta brasileiro admite: “Não tenho nenhuma conexão com o Brasil”

Getty Images

Nascido no Brasil, mas criado no Japão, o atleta Mahau Suguimat, dos 400 m com barreiras, veste as cores verde e amarelo nos Jogos Olímpicos Rio 2016, mas admitiu que não possui ligações nenhuma com seu país natal e demonstrou até mesmo uma certa dificuldade para falar português durante sua entrevista coletiva após se classificar para a semifinal da competição.

LEIA MAIS:
Piada “pornô” de narrador do Sportv vaza ao vivo durante transmissão do judô; veja
Ginasta britânica cai sobre o pescoço, mas se recupera e volta para competição
Jogadora africana protege parte íntima e viraliza na web; internautas explicam

“Me sinto japonês, não vou mentir. Corro pelo meu pai, só por isso. Ele é brasileiro, então acabo competindo pelo país. Não acompanho nem as notícias daqui. Talvez um dia por mês leio e acompanho algo. Só. Não tenho nenhuma conexão com o Brasil”, disse Suguimati, que mora no Japão há 23 anos.

“Fui para lá muito novo. Meu pai é mestiço, tem ligação com o país e queria conhecer. Um ano depois nos mudamos definitivamente. Me acostumei. Minha vida é toda lá”, explicou.

Apesar de não se sentir brasileiro, Mahau Suguimat reconhece que herdou algumas características dos brasileiros.”Peguei aquela coisa da esperteza do Brasil e aprendi a ser disciplinado como os japoneses. Isso me ajudou. Além disso, o Japão tem muitos especialistas na minha prova. Foi uma mistura excelente nos últimos anos”, completou.