Eliminada, Fabiana Murer chora e dá adeus: “Foi minha última Olimpíada”

Fabiana Murer
Crédito da imagem: Wagner Carmo/CBAt

A brasileira Fabiana Murer não conseguiu se classificar para as finais do salto com vara na Rio-2016. Nesta terça-feira, 16, ela não conseguiu vencer os 4,55m em três tentativas e se despediu de forma precoce da competição. Após sua participação, Fabiana, bastante emocionada, revelou que descobriu uma hérnia de disco há um mês e que a lesão prejudicou o seu desempenho.

LEIA MAIS:

Tinga projeta jogo festivo e acalma colorados: “Time grande balança, mas não cai”

Cinco provas que Guga já era o “labrador humano” antes das Olimpíadas

“Acabei de sair de uma prova complicada. Passei um mês muito difícil desde que descobri que estava com uma hérnia cervical que tira a força dos braços, das costas e não me deixou treinar do jeito que queria para chegar bem na Olimpíada”, lamentou Murer.

Mesmo com o apoio da torcida presente no Engenhão, a brasileira não teve bom desempenho e foi eliminada antes da final. O desempenho em 2016 repete as frustrações das Olimpíadas anteriores: em 2008, em Pequim, ela perdeu uma das suas varas e acabou em 10°; quatro anos depois, em Londres, pegou um dia de muito vento e ficou fora das finais.

“Foi um mês muito intenso, de muito treinamento, tratamento. Sempre acreditando que seria possível chegar na Olimpíada 100% e batalhar pela final. Eu sabia que a qualificação ia ser difícil. Sempre é muito complicada. Ainda mais por esse mês que passei, eu tinha que chegar na competição e ver como ia estar”, avaliou.

Chateada pela desclassificação, a campeã mundial da modalidade em 2010 e 2011 e da Liga Diamante em 2010 e 2014 anunciou aposentadoria. Mesmo com mais uma etapa da Liga para disputar em setembro, ela não garante presença e pode parar antes disso.

“Já tinha falado há algum tempo que esse seria meu último ano. É um bom momento de parar. Fui convidada para última etapa da Liga Diamante, em Bruxelas. Vou avaliar a evolução da lesão nos próximos 15 dias e resolver. Mas esse aqui é meu último ano mesmo. Foi minha última Olimpíada”, revelou Fabiana.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.