Olimpíadas: Mãe de atleta dos EUA tem mala explodida por suspeita de bomba

Reprodução / Getty Images

No Brasil para acompanhar a filha atuar no vôlei das Olimpíadas 2016, a mãe da atleta norte-americana Carli Lloyd teve sua mala destruída pelas autoridades locais, por uma suspeita de bomba.

LEIA MAIS:
USAIN BOLT DIZ QUE É TORCEDOR DO REAL POR CAUSA DE CRISTIANO RONALDO
OLIMPÍADAS: ORGANIZAÇÃO JÁ HAVIA ALERTADO SOBRE RISCO: “CUIDADO COM A CÂMERA”
TREINADOR ALEMÃO MORRE APÓS ACIDENTE DE CARRO NO RIO DE JANEIRO
ASTRO DO UFC CRITICA JOGADORES ‘MIMADOS’ DO FUTEBOL BRASILEIRO

Pouco tempo depois de sair do cruzeiro Norwegian, na cidade do Rio de Janeiro, Cindy Lloyd teve uma desagradável surpresa. Mãe da jogadora de vôlei Carli Lloyd, a norte-americana desceu do navio e pegou um táxi para fazer check-in no terminal do cruzeiro.

Ao retornar, Cindy foi barrada por autoridades brasileiras e encontrou sua mala destruída: “Eles me levaram para um quarto onde haviam pessoas muito assustadoras, que começaram a me interrogar. Eu não sei quem eles eram, mas tinha cinco ou seis deles, todos uniformizados. E depois de, mais ou menos, 10 minutos, me falaram que tinham explodido minha mala“, disse Cindy segundo o New York Times.

Foi completamente explodida. Haviam algumas roupas. Eles usaram uma espécie de ‘bomba de água’, eu acho, porque tudo estava molhado. Algumas roupas ainda davam para salvar, mas as outras foram derretidas. Algumas tinham buracos. Minha bandeira dos Estados Unidos foi derretida. Além dos meus itens de higiene pessoal”.

Segundo relatos de Cindy, os encarregados disseram que os cães farejadores identificaram algo em sua mala. Contrariada, disse que, na verdade, aqueles itens mostrados por raio X, eram um celular extra, um carregador e um pote de shampoo: “Lembrando agora, aquilo foi muito bizarro”.

Os responsáveis pelo cruzeiro, como uma maneira de se desculpar pelo ocorrido, já a presentearam com uma garrafa de vinho, ofereceram refeições grátis e reembolsarão o valor dos itens perdidos na detonação.

(Créditos da foto: Getty Images)