Opinião: A péssima rodada do Brasileirão para os clubes mineiros

Crédito da foto: Reprodução/ Site oficial Santos Futebol Clube

As três equipes de Minas Gerais entraram em campo neste final de semana, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. E os resultados não foram agradáveis para eles. Veja!

LEIA MAIS:
BRASILEIRÃO: SAIBA QUAIS SÃO OS TIMES COM MAIS PÊNALTIS MARCADOS A FAVOR E CONTRA
CRUZEIRO X CORITIBA: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DO JOGO
FLUMINENSE X AMÉRICA-MG: ASSISTA AO GOL DA VITÓRIA TRICOLOR

Embora estejam em situações diferentes na tabela, o Atlético está no G4, enquanto América e Cruzeiro lutam contra o rebaixamento. O Cruzeiro, por toda a sua estrutura, ainda pode conseguir se recuperar e sair do Z4, escapando da degola. Dessa forma, a equipe celeste poderá continuar na primeira divisão e na temporada de 2017 planejar melhor a formação do time e voltar ser um time grande, que briga pelo título brasileiro, ou mesmo por uma participação na Copa Libertadores da América. Mas para isso precisa melhorar muito. No jogo contra o Coritiba, o Cruzeiro saiu na frente, mas sofreu a virada e teve que buscar o empate por 2 a 2. Quem está nessa situação não pode deixar de vencer como mandante e os dois pontos escapados podem fazer toda a diferença lá na frente.

Já o América parece estar rebaixado. Embora não seja matemático, nas entrelinhas do futebol, caso não aconteça uma recuperação milagrosa, a queda do Coelhão é aposta que todos do mundo esportivo dão como certa. O time do América tem poucas virtudes e a derrota por 1 a 0 para o Fluminense foi apenas mais um resultado que empurra o América de volta para a Série B. A equipe que subiu ano passado era melhor. Embora tenha sido Campeão Mineiro este ano, o América se reforçou muito mal. Um exemplo disso foi a aposta em Borges, jogador em final de carreira para comandar o ataque e fazer os gols. A cada rodada o Coelho está mais perto da queda.

Resultado duro também teve o Atlético, contra o Santos, na Vila Belmiro. O placar de 3 a 0 não foi bem justo, o Atlético teve alguns bons momentos, mas a pressão da torcida fez com que Robinho se descontrolasse e nem lembrasse aquele jogador decisivo, que vinha sendo para o Galo. Todo o time parece ter sentido com o companheiro. Maicosuel teve algumas arrancadas, mas a defesa do Santos estava muito bem postada. A carência de um meia armador, que faça a transição das jogadas, está muito evidente no Galo. Otero entrou, porém está sem ritmo de jogo. E Cazares continua fora por lesão.

O Galo ainda continua no G4, mas o Palmeiras abriu quatro pontos de vantagem. A decepção da torcida atleticana com Robinho é enorme. Um jogador que ganha um grande salário não pode amarelar por enfrentar o time que o revelou. O Atlético ainda não está fora da briga pelo título, mas talvez se Marcelo Oliveira tivesse optado por um esquema mais resguardado, com Júnior Urso no lugar de Fred ou Pratto, o alvinegro mineiro poderia ter voltado com um pontinho, que conquistado fora casa e, contra um concorrente direto, poderia ser decisivo no final de um campeonato tão embolado como esse Brasileirão 2016.