Opinião: Incompetência tricolor

Foto: Reprodução/SPORTV

Quem foi na onda do Grêmio avassalador contra o São Paulo, certamente ficou ainda mais frustrado com o empate diante do América-MG. A realidade é que o tricolor segue seu padrão mediano e incompetente nas horas decisivas. Sem a corda esticada, o Grêmio desconcentra e cai de produção.

Uma equipe regular

Dizer que o Grêmio é uma equipe mediana e regular não é ridicularizar o ótimo trabalho de Roger Machado. Muito pelo contrário, é exaltar uma equipe que possui um padrão tático consistente com jogadores de nível técnico médio.

O “problema” é que o torcedor gremista deposita (nesse que é o melhor Grêmio dos últimos tempos) a esperança da quebra do jejum de títulos. Então a frustração é muito grande a cada chance desperdiçada de ficar líder.

Mas Roger fez a análise certa do resultado diante do América-MG. No contexto da partida foi bom, pois sua equipe mais uma vez teve dificuldades com um adversário que fez pressão alta e exigiu mais rapidez na construção de jogadas do meio-campo tricolor.

Entretanto no contexto tricolor do campeonato e da pressão pelo título, o empate contra uma equipe virtualmente rebaixada foi péssimo.

Incompetência tricolor

Ainda é cedo para jogar a toalha do título.

Só que a incompetência tricolor na rodada decepciona tanto o torcedor que a re-mobilização para próxima partida em casa é sempre uma tarefa hercúlea. Assim, faltou um pouco de experiência da comissão técnica em “vacinar” publicamente o torcedor depois da partida contra o São Paulo.

A euforia em cima de Negueba & Cia, mascarou novamente os problemas da equipe. Pois o time incompetente nas conclusões contra os paulistas, não poderia ser cirúrgico nas esparsas situações de ataque criadas contra os mineiros. 

Esse equilíbrio técnico-tático ainda não se faz presente na equipe de Roger e, assim, faz o torcedor viver num eletrocardiograma de emoções.

Corda esticada

Novamente o Grêmio está na dependência de uma vitória para se manter no pelotão de frente do campeonato. A gordura que poderia ser queimada desapareceu depois do empate contra o América-MG. Dessa forma, a corda deve voltar a ficar bem esticada no vestiário gremista.

E na pressão, o grupo de jogadores do Grêmio tendem a responder bem.

Portanto, na próxima rodada (Santa Cruz em casa), o nível de concentração deverá estar novamente alto; ao mesmo tempo que as arquibancadas apreensivas.

Cabe ao time de Roger elevar o percentual de acerto nas finalizações nos minutos iniciais da partida. Assim, o coração do torcedor se acalma e as pernas dos jogadores respondem mais precisamente. Caso contrário, vamos assistir à mais um jogo dramático na Arena.



Luis Henrique Rolim usa do sarcasmo e da linguagem popular para comer as pizzas do esporte. Futebol, surfe e Jogos Olímpicos são seus sabores favoritos. Ama os gordurosos assuntos extra-campo, e por isso tem colesterol acima da média. Debate ideias, não pessoas.