Phelps pagará R$ 175 mil em impostos por medalhas ganhas; entenda

Getty Images

O nadador deverá pagar impostos de R$ 175 mil por medalhas ganhas na Rio 2016, de acordo com lei americana, que prevê tributação sobre a premiação

 

LEIA MAIS: OLIMPÍADAS: MÃE DE ATLETA DOS EUA TEM MALA EXPLODIDA POR SUSPEITA DE BOMBA

 

Phelps cresceu sua coleção de medalhas nesta Olimpíada e aumentou ainda mais sua história na natação. Proporcional a isso, seus impostos a pagar também aumentaram.

De acordo com lei de tributação norte-americana, atletas de elite como Michael Phelps estão na faixa tributária superior a 39,5%, e portanto, devem pagar maiores impostos.

Cada atleta olímpico dos Estados Unidos recebe um prêmio de cerca de  R$ 80 mil por cada medalha de ouro, R$ 48 mil pela prata e R$ 32 mil pelo bronze. O nadador ganhou cinco ouros e uma prata nestes Jogos, e portanto, precisará desembolsar cerca de R$ 175 mil para pagar os impostos das medalhas ganhas.

O valor que os atletas pagam varia de acordo com a faixa tributária de cada um. Os que ganham menos e estão na faixa mais baixa, com 10%, pagam R$ 8.000 por um ouro, cerca de R$ 4.800 pela prata e R$ 3.200 por uma medalha de bronze.

O tema já gerou inúmeras controvérsias dentro do país, já tendo havido diversas tentativas de alteração no código tributário, mas sem muitos resultados.

Uma dessas tentativas foi encabeçada pelo Senador republicano John Thune, que acha a cobrança desmedida:

– Deveríamos dar boas vindas calorosas e parabéns – não um imposto – para nossos campeões olímpicos e paraolímpicos quando eles voltam aos Estados Unidos. O mínimo que podemos fazer para retribuir o compromisso e patriotismo desses atletas é permitir que eles fiquem com o que conquistaram durante os Jogos Olímpicos, afirmou o político.

Enquanto a lei está em vigor e o tema só gera discussões no cenário dos Estados Unidos, só resta a lenda norte-americana pagar seus impostos ao país.

 

 



Estudante de jornalismo. Apaixonado por esportes e pela vida.